Energia EDP Renováveis continua a negociar acima do preço da OPA

EDP Renováveis continua a negociar acima do preço da OPA

A cotada continua a negociar acima do preço oferecido pela EDP, um dia depois do conselho de administração da Renováveis ter dito que o preço é "adequado".
EDP Renováveis continua a negociar acima do preço da OPA
Miguel Baltazar/Negócios
André Cabrita-Mendes 27 de abril de 2017 às 10:09

A EDP Renováveis continua a negociar acima do preço da oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela EDP de 6,80 euros, valor que vai recuar para 6,75 euros após o pagamento de dividendo de cinco cêntimos. 

Esta quarta-feira, 26 de Abril, o conselho de administração considerou que o preço da OPA é "adequado". As acções estão a descer 0,20% para 6,966 euros, um valor que está 2,44% acima da contrapartida oferecida. 

Analisando o relatório da Renováveis, o Haitong considera que o parecer tem um impacto "neutral" porque não antecipava "uma posição substancialmente diferente" por parte da administração da EDP Renováveis.

Por isso, "não muda a nossa opinião sobre como o processo se vai desenvolver nem sobre a possibilidade uma revisão de preço". Recorde-se que o Haitong já tinha dito que existe uma "baixa probabilidade" da oferta ser revista.

O CaixaBI, por seu turno, considera a "possibilidade de excluir" a EDP Renováveis da sua lista de "top picks", tendo em conta a opinião do conselho de administração e sendo esta uma oferta voluntária.


Após o parecer da EDP Renováveis, a EDP terá de divulgar o prospecto final, após aprovação pela CMVM. O documento deverá incluir as condições para os accionistas minoritários sob diversos cenários, nomeadamente as condições requeridas pelo regulador para permitir que a EDP Renováveis deixe de ser cotada em bolsa, escreve o Haitong, prevendo que o documento seja divulgado na próxima semana.

"Nós mantemos o nosso ponto de vista que o risco/recompensa para os investidores é melhor na EDP, porque isso evita possíveis riscos sobre a liquidez na EDP Renováveis", escreve o Haitong.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI