Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP Renováveis tem oito dias para avaliar OPA

A eléctrica liderada por António Mexia entregou o pedido de registo da OPA no último dia previsto. A bola passa agora para o campo da cotada liderada por Manso Neto.

O Haitong avalia as acções da EDP Renováveis em 8,00 euros, o que implica um potencial de valorização 35%. A recomendação é de comprar.

O banco de investimento assinala que a EDP Renováveis apresenta uma avaliação “muito atractiva”, estando a negociar em bolsa tendo em conta um cenário “muito pessimista”, com um crescimento nulo na capacidade instalada e um aumento de 50 pontos base no custo médio do capital. Trata-se de uma avaliação “injustificada, pois acreditamos que a acção deve começar a apresentar uma melhor prestação assim que as notícias nos Estados Unidos confirmarem que não era tão más como o esperado”.

O Haitong considera que o mercado reagiu de forma exageradamente negativa aos riscos regulatórios nos Estados Unidos devido à vitória de Donald Trump nas eleições. “Dado que a regulação nos Estados Unidos advém de três fontes (Presidente, Congresso e Estados) e pelo menos duas não mudaram, acreditamos que o risco regulatório é mais baixo do que está a ser apreendido pelo mercado”, acrescenta.
Miguel Baltazar/Negócios
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 18 de Abril de 2017 às 06:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A EDP já entregou o pedido de registo da oferta pública de aquisição (OPA) sobre a EDP Renováveis junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A eléctrica tinha de entregar o pedido de registo da OPA até esta segunda-feira, 17 de Abril, e cumpriu com o calendário, conforme apurou o Negócios.

A bola passa agora para o campo da EDP Renováveis, cuja administração tem oito dias, a partir desta terça-feira, para se pronunciar sobre a oferta da EDP, que quer passar a controlar os 22,5% da cotada que ainda não controla.

A administração da empresa liderada por João Manso Neto deve agora elaborar um relatório contendo um parecer sobre o tipo e o montante da contrapartida oferecida; os planos estratégicos da EDP para a EDP Renováveis; as repercussões da oferta nos interesses da EDP Renováveis, mas também as repercussões nos interesses dos seus trabalhadores e nas suas condições de trabalho, segundo o Código de Valores Mobiliários. Este relatório deve conter também informação sobre eventuais votos negativos expressos na deliberação do órgão de administração que procedeu à sua aprovação.

Juntamente com o pedido de registo a EDP teve de entregar o anúncio preliminar, o projecto de anúncio de lançamento e o projecto de prospecto.  Ao mesmo tempo, teve de entregar o comprovativo do depósito da contrapartida em dinheiro ou uma garantia bancária no valor de 1,33 mil milhões de euros, o valor total da oferta.

  "A EDP vê a EDP Renováveis como uma componente-chave do nosso negócio, dada a posição de liderança global que alcançámos nas renováveis, e a perspectiva de elevado crescimento neste negócio", foi assim que António Mexia justificou o lançamento desta OPA em Março.
A EDP Renováveis ofereceu 6,80 euros por acção no lançamento desta OPA, mas este valor vai recuar para 6,75 euros após o pagamento de um dividendo de cinco cêntimos por acção a partir de dia 8 de Maio.

A EDP prevê que a OPA esteja concluída entre o fim do segundo trimestre e o início do terceiro trimestre de 2017.
Ver comentários
Saber mais EDP EDP Renováveis OPA António Mexia oferta pública de aquisição Portugal João Manso Neto
Outras Notícias