Energia Efacec ganha quatro centrais fotovoltaicas do Minho aos Açores

Efacec ganha quatro centrais fotovoltaicas do Minho aos Açores

A empresa da Maia vai executar quatro novos projetos de energia no mercado português, que equivalem à plantação de 70 mil árvores. Em "pipeline" tem outros contratos na Europa, na América Latina e em África,
Efacec ganha quatro centrais fotovoltaicas do Minho aos Açores
Jean-Paul Pelissier/Reuters
Negócios 11 de fevereiro de 2019 às 16:27

A Efacec anunciou esta segunda-feira, 11 de fevereiro, que vai executar quatro novas centrais fotovoltaicas nos Açores, Beja, Vila Nova de Famalicão e Guimarães, equivalendo os "ganhos de sustentabilidade" com estes novos projetos à plantação de cerca de 70 mil árvores.

 

A nova central com capacidade de 600 kW que visa dar mais autonomia energética à ilha de Santa Maria resultou de um concurso público internacional lançado pela EDA Renováveis, enquanto a central fotovoltaica de Moura (com 1 MW), no Alentejo, foi adjudicada pela EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva.

 

Já os projetos de Famalicão e Guimarães, com uma capacidade de 1,43 MW e de 1 MW, respetivamente, são referentes a centrais fotovoltaicas do grupo TMG (área têxtil e automóvel). Em conjunto, informa a empresa da Maia em comunicado, vão "evitar a emissão de 5.850 toneladas de CO2, o equivalente à plantação de 37 mil árvores, gerando, ao mesmo tempo, energia para 1.049 habitações".

 

Apresentando-se como líder em autoconsumo solar fotovoltaico a nível nacional, a Efacec tem em "pipeline" alguns projetos na Europa, América Latina e África, sustentando ter como "vantagem competitiva o desenvolvimento de soluções chave-na-mão (EPC - Engineering, Procurement and Construction), com a possibilidade de incluir equipamentos fabricados ‘in house’" e oferecer serviços de assistência através da divisão de O&M.

Em junho de 2018, a companhia liderada por Ângelo Ramalho ganhou um contrato para a construção e operação de uma central solar no Chile, reforçando o posicionamento da empresa nacional no mercado das energias renováveis neste país da América Latina, onde passará a contar com uma potência instalada de quase 70 MW.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI