Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ERSE aprova descida nas tarifas de gás natural

Bloomberg
Negócios jng@negocios.pt 01 de Junho de 2020 às 20:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou esta segunda-feira as tarifas e preços de gás natural para o próximo ano gás, de 1 de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021. Simultaneamente, atualizou a partir de 1 de julho a componente de energia da tarifa de gás natural que vigorará até setembro próximo.

 

"Num contexto de incerteza devido à pandemia de covid-19, com um impacte potencialmente forte no nível de procura de gás natural, a ERSE aprova as tarifas e preços de gás natural para o próximo ano gás, referente a 1 de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021", refere a reguladora em comunicado.

 

Para o novo ano tarifário de 2020-2021 são aprovadas todas as tarifas de gás natural reguladas pela ERSE, que se refletem nos consumidores dos mercados regulado e liberalizado, bem como nos restantes utilizadores das infraestruturas do sistema nacional de gás natural, explica aquela entidade.

 

Simultaneamente, é atualizada a partir de 1 de julho a componente de energia da tarifa de gás natural que vigorará até setembro próximo.

 

Assim, aplica-se já a partir de 1 de julho uma redução de 3,3% na tarifa de energia e na tarifa regulada de venda a clientes finais, aplicada aos consumidores em mercado regulado, que será depois suplementada com um novo corte, de 2,2%, a partir de outubro.

 

"Na sequência da baixa de preços do gás natural nos mercados internacionais, a ERSE aprovou uma descida do preço da tarifa de energia aplicada ao mercado regulado, de 2 euros por MWh, a vigorar entre 1 de julho e 30 de setembro de 2020. A alteração reflete-se diretamente em todas as tarifas que integram a tarifa de energia, nomeadamente a tarifa transitória de venda a clientes finais e a tarifa social de venda a clientes finais", refere.

 

A ERSE recorda que o próximo ano gás será alcançada a uniformidade tarifária em todo o território nacional, "assim culminando um longo e gradual processo de convergência".

 

Assim, as próximas tarifas reguladas de venda a clientes finais serão idênticas em todos os comercializadores de último recurso.

 

Os preços de venda a clientes finais do mercado regulado aplicáveis a consumidores residenciais e pequenos negócios, a vigorar a partir de 1 de outubro de 2020, observarão uma redução de -2,2% face a setembro de 2020, mês este que já integrará a atualização trimestral de -3,3% na tarifa de energia com efeitos a partir de 1 de julho de 2020.

 

Pelos cálculos da ERSE, um casal sem filhos com uma fatura média mensal de 11,95 euros passará a partir de outubro a pagar menos 53 cêntimos. Já um casal com dois filhos, com fatura média mensal de 22,61 euros poupará 1,18 euros por mês a partir dessa data.

 

Os consumidores com tarifa social beneficiarão de um desconto de 31,2%, o qual é "aplicado automaticamente independentemente do consumidor estar no mercado regulado ou no mercado livre".

Ver comentários
Saber mais ERSE Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos energia
Mais lidas
Outras Notícias