Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp aumenta produção de petróleo em 67,9% no quarto trimestre

A subida da produção de petróleo da energética portuguesa coincidiu com um período de crescimento dos preços da matéria-prima e das margens de refinação. As vendas de gás natural também aumentaram.

Sara Matos
Rita Faria afaria@negocios.pt 31 de Janeiro de 2017 às 07:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A produção de petróleo da Galp Energia aumentou 54,5% nos últimos três meses do ano passado, face ao mesmo período de 2015, segundo os dados operacionais preliminares enviados esta terça-feira, 31 de Janeiro, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

De acordo com o Trading Update, a energética liderada por Carlos Gomes da Silva produziu nesse período 75,6 mil barris de petróleo por dia (kbopd), o que, em relação aos três meses anteriores, representa um acréscimo de 9,8%.

A produção média working interest da Galp subiu 63,2%, em termos homólogos, para 84,9 mil barris por dia (produção bruta de matéria-prima, sobretudo petróleo, que inclui todos os custos decorrentes das operações, como os impostos).

No que respeita à produção net entitlement (obtida depois de pagos todos os custos associados a concessões, que tem impacto nas contas da petrolífera e por isso são os mais relevantes para o mercado), o crescimento foi de 67,9% para 82,7 mil barris.

 

Esta evolução aconteceu num período marcado pela subida dos preços do Brent e das margens de refinação. O valor médio do barril de Brent aumentou 12,7% entre Outubro e Dezembro, face aos mesmos meses do ano anterior, para 49,3 dólares, enquanto as margens de refinação de referência para o sector desceram 3,4% para 3,9 dólares.

 

Já a actividade de refinação e distribuição recuou ligeiramente, com as vendas a clientes directos a diminuírem 2% em relação aos últimos três meses de 2015 para 2,2 toneladas métricas. 

No que respeita às vendas totais de gás natural, a evolução foi igualmente positiva, com este indicador a crescer 10%, em termos homólogos, para 1.861 mm3.

 

No comunicado enviado à CMVM, a Galp destaca que a informação revelada "está sujeita a alterações", na medida em que os dados definitivos só serão divulgados no próximo dia 21 de Fevereiro.   

Ver comentários
Saber mais petróleo gás Galp Energia produção exploração refinação CMVM
Mais lidas
Outras Notícias