Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Gasolina já subiu 16 cêntimos desde maio e vai voltar a aumentar

Os preços dos combustíveis vão registar uma nova subida a partir da próxima semana, com a gasolina com margem para valorizar mais 2 cêntimos. Desde os mínimos de maio, já custa mais 16 cêntimos por litro. Nunca o preço subiu tanto neste período de tempo. 

Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 03 de Julho de 2020 às 11:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...
Os preços dos combustíveis vão registar um novo aumento em Portugal a partir da próxima segunda-feira, dia 6 de julho, com a gasolina simples 95 a ter margem para subir mais do que o gasóleo. Significa isto que há nove semanas que os preços de ambos os ativos não sofrem qualquer redução. 

De acordo com os cálculos realizados pelo Negócios, há margem para uma subida da gasolina simples 95 em torno dos 2 cêntimos para os 1,397 euros por litro, o que representa um máximo desde o dia 16 de março deste ano, mesmo antes de ter sido decretado o Estado de Emergência em Portugal devido à covid-19.

Em apenas dez semanas, desde os mínimos de pelo menos dois anos registados no início de maio, em que cada litro de gasolina valia 1,237 euros, o preço de venda ao público deste ativo sofreu um aumento de 16 cêntimos nas gasolineiras. Desde que o Negócios tem registo, em janeiro de 2015, nunca o preço da gasolina subiu tanto neste período de tempo. 

Quanto ao gasóleo simples, os preços deverão subir cerca de 1 cêntimo a partir da próxima semana para os 1,210 euros por litro, continuando a negociar em máximos desde 20 de abril. A partir dos mínimos atingidos na semana começada no dia 4 de maio, o preço deste ativo subiu 8,5 cêntimos e é preciso recuar até a uma sequência de semanas começada a 1 de janeiro de 2019 para ver o preço do gasóleo subir tanto. 

Depois de um início de ano marcado por fortes quedas, devido à rutura na procura, os preços dos combustíveis dão agora sinais de retoma célere. Contudo, os preços deste ano continuam com um saldo negativo, com o preço do gasóleo a acumular uma queda de 13% e o da gasolina de 7%. 

Se encurtarmos o horizonte temporal para março deste ano, quando a pandemia se começou a fazer sentir com força nos mercados financeiros, o preço por litro do gasóleo desvalorizou, em termos líquidos, 15,6 cêntimos. Enquanto que o da gasolina perdeu 11,2 cêntimos, no mesmo período em análise. 




Esta está a ser também uma semana animada no mercado petrolífero, uma vez que o preço dos futuros do Brent - que serve de referência para Portugal - está a encaminhar-se para uma subida semanal na ordem dos 4%, passando a valer quase 43 dólares por barril. 

Os preços dos combustíveis em Portugal estão intimamente ligados à variação da tonelada métrica de cada ativo no mercado europeu até ao final desta semana, aos quais os preços do gasóleo e da gasolina estão indexados. Na última semana, a tonelada métrica média da gasolina subiu 6,69% para os 330,58 euros, enquanto que a do gasóleo subiu 1,99% para os 314,55 euros. 

Apesar de a evolução dos preços dos combustíveis ser calculada tendo por base a evolução destes dois derivados do petróleo (gasóleo e gasolina) e do euro, o custo dos combustíveis na bomba dependerá sempre de cada posto de abastecimento, da marca e da zona onde se encontra.

Estes preços têm em conta as variações calculadas pelo Negócios face ao preço médio praticado em Portugal esta semana e anunciado pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Os cálculos do Negócios têm por base contratos diferentes dos seguidos pelas petrolíferas (ainda que a evolução costume ser semelhante), sendo que os dados disponíveis para o Negócios só estão disponíveis até quinta-feira (faltando um dia de negociação).

Ver comentários
Saber mais Portugal Negócios economia negócios e finanças energia gasóleo preços combustíveis semana
Mais lidas
Outras Notícias