Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo quer preço de 2,8 euros para venda de 11% da REN

O Governo conta concretizar a venda dos 11% que ainda detém na REN na segunda quinzena de Junho e tem um valor de 2,80 euros por acção como preço de referência, noticiou o “Diário Económico”.

Miguel Baltazar/Negócios
Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 13 de Maio de 2014 às 09:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O objectivo é arrecadar perto de 164 milhões de euros com a operação, cuja oferta pública de venda está agendada para a segunda quinzena de Junho, segundo apurou o Diário Económico. A receita com esta operação será usada para amortizar a dívida púbica.


A mesma publicação detalha que “a montagem da privatização - a cargo da unidade de investimentos da Caixa Geral de Depósitos e da Perella, as quais já tinham realizado a anterior venda de 40% da REN à chinesa State Grid e à Oman Oil - conta ainda com uma venda directa a um conjunto de instituições financeiras”.

 

O preço de referência sai acima da média das estimativas dos analistas. A média dos preços-alvo atribuídos por nove bancos de investimento desde o início do ano é de 2,69 euros.

 

No entanto, das nove entidades que actualizaram estimativas este ano, apenas três têm um preço-alvo abaixo de 2,80 euros (Goldman Sachs, MorganStanley e MainFirst).

 

A actual cotação da REN é de 2,743 euros.

Ver comentários
Saber mais REN State Grid Oman Goldman Sachs Caixa Geral de Depósitos e da Perella venda
Outras Notícias