Energia Joint-venture da EDP Renováveis e Engie estará operacional este trimestre

Joint-venture da EDP Renováveis e Engie estará operacional este trimestre

As duas empresas do setor da energia assinaram um acordo que as vai unir no desenvolvimento de projetos ligados à energia eólica. O acordo já tinha sido anunciado em maio do ano passado, mas só agora foi assinado.
Joint-venture da EDP Renováveis e Engie estará operacional este trimestre
Bloomberg
Gonçalo Almeida 23 de janeiro de 2020 às 18:22
A EDP disse que a sua subsidiária EDP Renováveis, liderada por João Manso Neto, assinou um acordo para a criação de uma "joint-venture" com os franceses da Engie, com vista ao desenvolvimento de projetos eólicos "offshore", fixo e flutuante. 

Num comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a energética portuguesa referiu que "a EDP e a Engie estão a combinar os seus ativos eólicos 'offshore' e os projetos em desenvolvimento na nova entidade, começando com um total de 1,5 GW em construção e 3,7 GW em desenvolvimento, e trabalhando juntos para criar um líder global no setor".

Esta "joint-venture" controlada em partes iguais por cada empresa já tinha sido anunciada a 21 de maio do ano passado, relativo ao memorando de entendimento estratégico para formar uma nova empresa para o investimento de ambas as empresas em oportunidades eólicas "offshore" em todo o mundo. A novidade hoje anunciada diz respeito à data em que vai estar operacional: primeiro trimstre deste ano. 

Na altura, António Mexia, CEO da EDP disse que a união entre as duas era "um passo natural" e fazia "todo o sentido" uma vez que já se conheciam há bastante tempo. Adiantou que "até 2030 teremos enorme potencial para crescer. A ideia é juntar também novos mercados como o Japão e Coreia do Sul, mercados que são relevantes e têm um grande potencial", revelou António Mexia. "Vai ser uma viagem interessante", concluiu o líder da energética. 

O líder da EDP disse que o presidente executivo desta "joint-venture", que deverá estar operacional até o final do primeiro trimestre de 2020, será Spyridon Martinis, administrador da EDP Renováveis.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI