Energia Nova dona da Partex tem mais compras em vista

Nova dona da Partex tem mais compras em vista

Os tailandeses que adquiriram a Partex não querem ficar por aqui. O plano é aumentar o número de barris vendidos para os 400.000 por dia em 2020.
Nova dona da Partex tem mais compras em vista
Lusa
Negócios com Bloomberg 18 de junho de 2019 às 10:31

A PTT Exploration and Production (PTTEP), a petrolífera tailandesa que adquiriu a Partex, planeia fechar mais aquisições ainda este ano, revelou o CEO da empresa, Phongsthorn Thavisin, à Bloomberg.

 

"Temos mais alguns negócios para os quais estamos a olhar e a avaliar se há uma correspondência com a nossa estratégia e em termos financeiros. Se tudo se conjugar, avançaremos", revelou o CEO numa entrevista à agência de notícias em Lisboa.

 

O objetivo da empresa tailandesa é aumentar as vendas para 400.000 barris por dia em 2020, acima dos atuais 320.00 barris. "Tentaremos manter aumentos na produção através de crescimento orgânico", explicou Phongsthorn.

 

O responsável da empresa tailandesa diz ainda ter "algum dinheiro que sobra em caixa" e que novas aquisições podem acontecer até ao final deste ano ou no início do próximo ano.

 

Desde o início de 2019, a PTTEP já fechou duas negociações. Em março, comprou ativos na Malásia por 2,13 mil milhões de dólares à Murphy Oil, e agora ficou com a Partex por 622 milhões de dólares, o equivalente a 553 milhões de euros. No ano anterior já havia despendido 750 milhões de dólares em ativos da Royal DutchShell no Golfo da Tailândia.

 

Citigroup aprova preço da Partex

 

A casa de investimento Citigroup considera que o preço entregue pelos tailandeses à Fundação Calouste Gulbenkian não é "demasiado excessivo", pelo menos "da perspetiva da produção e reservas", tendo em conta a realidade da empresa.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI