Energia Ordenado de António Mexia pode chegar aos 2,6 milhões este ano

Ordenado de António Mexia pode chegar aos 2,6 milhões este ano

O salário fixo do líder da EDP atinge os 800 mil euros, com 1,7 milhões de euros a dependerem de objectivos. Os membros do conselho de administração executivo da eléctrica podem levar para casa um total de 14 milhões este ano.
Ordenado de António Mexia pode chegar aos 2,6 milhões este ano
André Cabrita-Mendes 19 de abril de 2017 às 18:56

António Mexia pode vir a ganhar até 2,6 milhões de euros este ano, entre remuneração fixa e variável. Este tecto máximo remuneratório é igual ao de 2016.

 

O tecto máximo para a remuneração do presidente executivo da EDP foi aprovado por 94,4% dos accionistas presentes na assembleia geral que decorreu esta quarta-feira, 19 de Abril, em Lisboa.

 

Desta forma, António Mexia pode vir a auferir um total de 2,583 milhões de euros. A remuneração fixa mantém-se nos 800 mil euros. Já a remuneração variável, dependente do cumprimento dos objectivos definidos, pode atingir os 1,783 milhões de euros.

 

Em 2016, a remuneração de António Mexia chegou ao total de 2,036 milhões, entre componentes fixas e variáveis.

 

Olhando para as remunerações fixas, tanto o administrador financeiro da EDP, Nuno Alves, como o presidente da EDP Renováveis, João Manso Neto, vão levar para casa 560 mil euros cada um.

 

Os restantes membros do conselho de administração executivo tem direito a auferir 480 mil euros cada.

 

Olhando para as remunerações totais, entre componentes fixas e variáveis, tanto o administrador financeiro como o presidente da EDP Renováveis podem vir a ganhar um total 3,6 milhões de euros, repartido pelos dois.

 

Já os restantes membros do conselho de administração executivo vão ter de repartir um total de 7,7 milhões de euros entre si.

 

No total, os membros do conselho de administração executivo da EDP podem levar para casa um total de 14 milhões de euros este ano.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI