Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo corrige de máximos de duas semanas

A matéria-prima está em queda nos mercados internacionais depois de ter sido divulgado que a actividade industrial contraiu inesperadamente na China e de a produção no Golfo do México ter sido retomada depois da passagem do furacão Isaac.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 03 de Setembro de 2012 às 08:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os contratos futuros de West Texas Intermediate, transaccionados em Nova Iorque, seguem a cair 0,23% para os 96,25 dólares por barril. Em Londres, onde é negociado o Brent do Mar do Norte, os contratos estão a perder 0,30% para serem trocados por 114,23 dólares por barril.

O índice que mede a actividade industrial na China contraiu pela primeira vez em nove meses, em Agosto. Recorde-se que este país é o segundo maior consumidor de petróleo do mundo pelo que um sinal de abrandamento económico alimenta a especulação de uma queda na procura pela matéria-prima.


Além disso, a situação em termos de produção de crude já está normalizada após a passagem do furacão Isaac pelo Golfo do México, o que também está a contribuir para o alívio da matéria-prima que, na sessão de sexta-feira chegou a tocar máximos de duas semanas.

Ver comentários
Saber mais Petróleo actividade industrial China
Outras Notícias