A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo mais caro com expectativa de quebra nas reservas dos EUA

Os preços do petróleo estão a subir, com o Brent de Londres a encarecer pela sétima em oito sessões. Além do regresso da tensão geopolítica no Golfo Pérsico, os investidores estão a apostar numa nova quebra das reservas norte-americanas.

Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 14 de Agosto de 2012 às 08:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
O crude WTI, negociado nas plataformas electrónicas da Nymex, sobe 0,43% para 93,13 dólares por barril, recuperando das perdas das últimas duas sessões.

Segundo os analistas consultados pela Bloomberg, o Departamento de Energia deverá amanhã revelar uma contracção das reservas de crude e combustíveis pela terceira semana consecutiva.

Aguarda-se também o relatório mensal sobre as vendas a retalho nos EUA, a divulgar dentro de algumas horas. As vendas a retalho devem ter subido em Julho, pela primeira vez em quatro meses, a avaliar pela estimativa média entre os economistas consultados pela Bloomberg. Espera-se uma expansão de 0,3%.

Já o Brent, transaccionado na ICE de Londres, tem subido mais nas últimas sessões e o diferencial face ao WTI tocou ontem máximo de quatro meses, nos 21,32 dólares.

O petróleo subiu ontem mais de 1% em Londres, com notícias de que Israel está a desenvolver um sistema de alarme contra armas nucleares e depois de uma colisão entre dois navios no Estreito de Ormuz.

O acidente, que ocorreu na madrugada de domingo, envolveu um navio de guerra dos EUA e um cargueiro com bandeira do Panamá.

A tensão entre Irão e Israel também preocupa, diz Bill O'Grady, estratego de um fundo em St. Louis, à Bloomberg. "Sempre que há tensões nessa parte do mundo, isso cria receios de uma guerra regional", diz.
Ver comentários
Saber mais petróleo Nymex Brent Irão
Outras Notícias