Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preço da eletricidade em Portugal regista terceira maior descida da União Europeia

A fatura da luz em Portugal desceu quase 5% no segundo semestre de 2019 mas continua acima da média dos países do euro.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 07 de Maio de 2020 às 10:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Os preços que os consumidores domésticos pagam pela eletricidade em Portugal desceram 4,9% no segundo semestre do ano passado, face ao mesmo período de 2018, o que compara com um aumento de 1,3% em média da União Europeia.

Só na Dinamarca e na Grécia os preços da eletricidade desceram mais do que em Portugal no segundo semestre, sendo que a tendência de queda dos preços deverá persistir este ano, pois a ERSE aprovou uma descida de 3% da fatura para os clientes no mercado regulado e o presidente da EDP admitiu recentemente que a descida dos preços do petróleo terá implicações nos preços que os portugueses pagam pela eletricidade.


Apesar desta queda, os portugueses continuam a pagar eletricidade mais cara do que a média da UE, sendo que a fatura é agora a oitava mais elevada entre todos os 27 países da região, revelam os dados publicados esta quinta-feira pelo Eurostat.

Os portugueses pagaram em média 21,8 euros por kWh no segundo semestre, o que compara com a média europeia de 21,6 euros. Medidos os preços em paridades de poder de compra o Eurostat conclui que os portugueses têm a quarta fatura mais elevada, só atrás da Roménia, Alemanha e Espanha.

A elevada carga fiscal que incide sobre a eletricidade em Portugal ajuda a explicar esta posição cimeira ocupada por Portugal neste ranking. Segundo o Eurostat, 49% do preço que os portugueses pagam pela eletricidade corresponde a impostos e taxas, o que representa o terceiro nível mais elevado da UE e compara com a média de 41%. Só na Dinamarca (64%) e na Alemanha (54%) o peso dos impostos e taxas é superior.



No que diz respeito aos preços do gás, a fatura dos portugueses baixou 1% no segundo semestre deste ano face ao período homólogo, enquanto em média na União Europeia ocorreu um aumento de 1,7%.


No segundo semestre os portugueses pagaram 7,8 euros por kWh, o que corresponde ao sexto preço mais elevado em toda a União Europeia e compara com a média de 7,2 euros. Ajustado ao poder de compra, os preços em Portugal são os quartos mais elevados da UE.

No caso do gás natural os impostos em Portugal não menos agressivos. Representam 24% do preço final, o que se situa abaixo da média da UE (31%). 

Ver comentários
Saber mais eletricidade gas natural Eurostat
Mais lidas
Outras Notícias