Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preço dos combustíveis sofre hoje o maior aumento em oito meses

O preço do litro do gasóleo e da gasolina sobrem 3 cêntimos a partir desta segunda-feira, devido à forte alta da matéria-prima nos mercados internacionais.

Reuters
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 10 de Outubro de 2016 às 00:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 25
  • ...

Os preços dos combustíveis em Portugal vão sofrer uma forte subida a partir desta segunda-feira, 10 de Outubro, com o gasóleo a atingir o valor mais elevado em mais de um ano e a gasolina um máximo desde Junho deste ano.

 

Depois de várias semanas de oscilações ligeiras nos preços, o aumento de hoje será substancial e idêntico para os dois combustíveis. O preço por litro da gasolina regista a maior subida em oito meses e de mais de um ano no caso do diesel.

 

De acordo com os cálculos do Negócios, com base nas cotações disponibilizadas pela Bloomberg, o preço do litro de gasóleo vai aumentar três cêntimos, o que representa a maior subida desde a primeira semana de Setembro de 2015.  

 

Nos postos de abastecimento em Portugal, o preço médio do gasóleo simples situou-se a semana passada nos 1,141 euros, de acordo com os dados da Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG). Assim, com o aumento de 3 cêntimos, o combustível passará para 1,171 euros a partir desta segunda-feira, 10 de Outubro. Será o nível mais elevado desde a primeira semana de Agosto do ano passado e que se situa já 13,5% acima do valor registado no final de 2015.

 

No caso da gasolina o aumento é o mesmo: 3 cêntimos por litro. Será a maior subida desde a segunda semana de Fevereiro deste ano, que colocará o preço da gasolina simples em 1,404 euros por litro, o que representa o nível mais elevado desde a primeira semana desde Junho deste ano.

 

Estas fortes subidas nos preços dos combustíveis para os consumidores reflectem o forte aumento dos produtos petrolíferos nos mercados internacionais.

 

De acordo comas cotações da Bloomberg, a tonelada métrica do diesel (em euros) subiu mais de 8% esta semana, enquanto a tonelada métrica da gasolina subiu 7,5%. Ambos os combustíveis registaram estas fortes subidas numa semana em que o Brent superou a barreira dos 50 dólares por barril (perto de máximos de Outubro do ano passado).

A impulsionar a negociação da matéria-prima tem estado a promessa da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) de reduzir a produção de petróleo, o que está a fazer crescer a especulação que o excesso de oferta mundial de "ouro negro" vai diminuir.



 

 

Ver comentários
Outras Notícias