Energia Preços do gás natural descem 2,2% na próxima semana

Preços do gás natural descem 2,2% na próxima semana

A partir de outubro os 277 mil clientes do mercado regulado vão ver uma descida de 50 cêntimos na fatura média mensal do gás. O novo calendário visa harmonizar os períodos de vigência das tarifas a nível europeu.
Preços do gás natural descem 2,2% na próxima semana
Sara Ribeiro 23 de setembro de 2019 às 12:00

A partir de 1 de outubro as tarifas de gás natural vão descer 2,2% para os cerca de 280 mil clientes que ainda estão no mercado regulado. De acordo com as contas do regulador do setor (ERSE), esta descida traduz-se numa redução de 50 cêntimos numa fatura média mensal.

Os novos preços para o mercado regulado, que representa 3% do consumo total de gás natural, foram aprovados pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) no final de maio. Porém, como marca uma alteração de calendário face ao exercício tarifário que vigorava até agora - 1 de julho e 30 de junho do ano seguinte - o regulador emitiu uma nota a relembrar que com as novas regras as tarifas vão passar a ser válidas a partir de outubro até 30 de setembro de 2020.

A alteração do período de vigência tem como objetivo harmonizar a nível europeu os períodos de vigência para as tarifas de uso da rede de transporte nas interligações.

A ERSE relembra ainda que os "consumidores com a tarifa social beneficiarão de um desconto de 31,2% sobre as tarifas transitórias de venda a clientes finais". E "aconselha os consumidores a procurarem potenciais poupanças na fatura de gás natural junto dos comercializadores em mercado, onde as tarifas de gás natural aplicáveis serão as definidas no respetivo contrato".

No que diz respeito às tarifas de acesso às redes, que são pagas por todos os consumidores pela utilização das infraestruturas de redes, foi aprovada uma descida de 6,8% para o consumo anual de gás natural inferior ou igual a 10.000 m3 e um corte de 21,8% para consumos acima de 10.000 m3.

Para os clientes empresariais, de média e alta pressão, os cortes são bem superiores: 24,4% e 25,1%, respetivamente.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI