Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Queda no preço do petróleo condiciona projectos no valor de 1,3 biliões de euros

A queda no preço do petróleo tem tido um grande impacto no investimento no sector das energias. Há investimentos previstos no valor de 1,5 biliões de dólares (1,3 biliões de euros) que não vão prosseguir devido à queda no preço do petróleo, que está actualmente perto dos 50 dólares por barril.

Bloomberg
André Vinagre andrevinagre@negocios.pt 21 de Setembro de 2015 às 10:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A indústria está à espera que o investimento em novos projectos na área recue entre 20% e 30%. De acordo com um estudo citado esta segunda-feira, dia 21 de Setembro, pelo Financial Times, um investimento calculado no valor de 1,5 biliões de dólares (1,3 biliões de euros) vai ficar sem efeito.

 

A empresa de consultoria Wood Mackenzie calcula que 220 mil milhões de dólares (194 mil milhões de euros) de investimento já foram cortados, mais 20 mil milhões de dólares do que tinha estimado há dois meses, como resultado de muitos projectos terem sido diferidos.

 

Após uma pequena recuperação na Primavera, o preço do petróleo caiu no mês de Julho, atingindo o ponto mais baixo em mais de seis anos no mês de Agosto. Actualmente o barril de crude está nos 47,47 dólares (41,98 euros), menos 115 dólares do que em Junho do ano passado.

 

O Financial Times diz mesmo que este declínio pode vir a assemelhar-se à crise da década de 1980.

 

De acordo com a consultora Wood Mackenzie, apenas seis projectos vão ser aprovados até ao fim do ano e em 2016 serão só dez ou onze. Em média, anualmente concretizam-se cerca de 50 ou 60 novos projectos.

 

"Esta queda vai ter um grande impacto no sector dos serviços", diz a consultora. O estudo revela que as empresas mais atingidas por esta queda vão ser as fornecedoras do ramo do petróleo e as empresas de mão-de-obra e equipamentos de perfuração.

 

Os grandes grupos de petróleo e gás tentam agora reduzir os custos, depois de anos a aumentar salários e a construir infraestruturas.

Ver comentários
Saber mais petróleo energias gás queda
Outras Notícias