Energia Rede para carregar carros eléctricos vai receber 1,9 milhões para se modernizar

Rede para carregar carros eléctricos vai receber 1,9 milhões para se modernizar

A intervenção começa em Setembro e vai permitir a conclusão da rede Mobi.E. Os postos de carregamento rápido vão finalmente ser instalados.
Rede para carregar carros eléctricos vai receber 1,9 milhões para se modernizar
Miguel Baltazar
André Cabrita-Mendes 25 de fevereiro de 2016 às 17:35

Modernização e conclusão da rede e a tão esperada instalação de postos rápidos. A rede Mobi.E vai ser alvo de intervenção a partir de Setembro.

Para tal, vai receber um investimento de 1,9 milhões de euros com o objectivo de concluir o plano inicial da rede lançada em 2010. O anúncio foi feito esta quinta-feira, 25 de Fevereiro, pelo Ministério do Ambiente.

Com este investimento, o Governo de António Costa quer retomar a iniciativa "num domínio que esteve praticamente esquecido nos últimos quatro anos". A rede foi lançada em 2010 por José Sócrates, mas esteve parada durante o Governo de Passos Coelho.


O início das obras vai ter início em Setembro e vão ser instalados 124 pontos de carregamento normal para que a rede fique completa com 1.250 postos espalhados por Portugal.

Ao mesmo tempo, a restante rede vai ser alvo de manutenção e de actualização tecnológica. Também está prevista a instalação dos 50 pontos de carregamento rápido, algo que era há muito ambicionado por diversas vozes do sector como a Associação Portuguesa do Veículo Eléctrico (APVE) e a Associação de Utilizadores de Veículo Eléctrico (UVE).

Com a rede concluída, 
os "veículos eléctricos poderão realizar viagens por toda a extensão do território português, na medida em que os carregadores rápidos permitem carregar a bateria do veículo em cerca de 30 minutos", sublinha o Ministério do Ambiente. 

O Governo assegura também que vai publicar em breve várias portarias de forma a completar o regime jurídico da Mobilidade Eléctrica.

Com estas novas regras, a rede de postos de carregamento de carros eléctricos vai deixar de ser um monopólio para abrir as portas a mais operadores. Ao mesmo tempo, acabam as borlas, vai ser preciso pagar para abastecer o carro eléctrico, usando um cartão electrónico.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI