Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Repsol abandona as Canárias devido à falta de sucesso

O grupo petrolífero espanhol decidiu paralisar o processo de exploração próximo das ilhas Canárias por falta de qualidade e quantidade no gás e petróleo encontrados. As sondagens começaram no mês de Novembro, a 60 km da costa de Lanzarote.

Mais de 5% de acções da Repsol mudam de mãos
Negócios 16 de Janeiro de 2015 às 17:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A companhia petrolífera Repsol divulgou esta sexta-feira, 16 de Janeiro, em comunicado citado pela agência Europa Press, que deu por concluídas as actividades de pesquisa de hidrocarbonetos nas águas próximas das ilhas Canárias. Segundo a empresa, as análises determinaram que há gás e petróleo na zona, mas não em qualidade e quantidade suficientes, razões pelas quais a Repsol decidiu abandonar o processo de exploração.

 

Os primeiros resultados, divulgados esta sexta-feira, revelaram que o subsolo da bacia adjacente às Canárias possui petróleo e gás, mas este "está saturado de água e os hidrocarbonetos existentes encontram-se em camadas muito finas, não exploráveis" indicou a companhia em comunicado. "Não se vão realizar actividades adicionais de pesquisa nesta zona e o navio Rowan Renaissance regressará a Angola para continuar com o programa de exploração de hidrocarbonetos que a Repsol realiza nesse país", acrescentou a petrolífera presidida por Antonio Bufrau.

 

A companhia espanhola, que iniciou as prospecções no passado mês de Novembro, assumiu desde o começo uma possibilidade de sucesso compreendida entre 15% a 20%. As pesquisas foram realizadas dentro da área denominada "Sandía", próxima da ilha de Lanzarote (60 km). A Repsol ainda detém licenças do governo espanhol para continuar as prospecções em mais duas áreas. Contudo, perante os resultados negativos, a empresa decidiu paralisar a exploração.

 

Estas pesquisas tão próximas das turísticas costas canárias causaram uma enorme oposição por parte do governo regional das ilhas, que chegou ao ponto de apresentar uma proposta de referendo, que acabou por ser anulado pelo Tribunal Constitucional espanhol após o recurso interposto pelo Governo central de Mariano Rajoy. 

Ver comentários
Saber mais Repsol agência Europa Press Canárias Rowan Renaissance Angola Antonio Bufrau Lanzarote Tribunal Constitucional Governo Mariano Rajoy economia negócios e finanças energia petróleo e gás (extração)
Outras Notícias