Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Repsol compra Talisman Energy por 8,3 mil milhões de dólares

O grupo petrolífero confirmou esta terça-feira, 16 de Dezembro, o acordo para aquisição da Talisman Energy por cerca de 13 mil milhões de dólares, incluída a dívida da petrolífera canadiana de 4,7 mil milhões de dólares.

Bloomberg
Negócios 16 de Dezembro de 2014 às 13:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A companhia petrolífera espanhola após a aprovação do seu conselho de administração confirmou esta terça-feira, 16 de Dezembro, a compra da Talisman Energy por 8,3 mil milhões de dólares (cerca de 6,7 mil milhões de euros). Além deste montante, soma-se também a dívida que detém a companhia canadiana, que alcança os 4,7 mil milhões de dólares (cerca de 3,7 mil milhões de euros).


Em termos de desembolso monetário, esta operação representa "a maior dos últimos cinco anos no cenário empresarial espanhol", salientou em comunicado a Repsol. A compra fechar-se-á em meados do próximo ano, segundo a companhia espanhola. A Repsol está a registar uma queda na bolsa de Madrid de 2,3% para 15,325 euros por título.


A operação, "aprovada de maneira unânime no conselho de administração e votada favoravelmente" será financiada através do fundo de liquidez da Repsol que está nos 10 mil milhões de euros, depois de receber em Maio deste ano uma indemnização de 5 mil milhões de dólares por parte do Governo da Argentina após a nacionalização da YPF.


Depois da fusão, o grupo resultante será um dos maiores do mundo, com presença em mais de 50 países e com uma força de trabalho que superará os 27 mil empregados. A Repsol sublinhou em comunicado que a Talisman Energy tem activos "em produção de qualidade e áreas de grande potencial exploratório". A Talisman detém 60% do seu negócio no Canadá e nos EUA, incluindo explorações de petróleo de xisto. O restante volume de negócios, 40%, provém da Ásia (Vietnam, Malásia, Indonésia), na Colômbia e no Mar do Norte (nomeadamente, na Noruega).


Com este novo passo, a companhia presidida por Antonio Bufrau (na foto), informou que elevará em "76% a sua produção de combustíveis fósseis", isto é, para os 680 mil barris por dia. Assim como também aumentará em 30% os seus volumes de reserva.


A Repsol iniciou contactos com a Talisman Energy no Verão passado. Mas o elevado valor da companhia levou a Repsol a abandonar a corrida à compra da empresa canadiana. No entanto, a forte queda dos títulos da Talisman durante os últimos seis meses (-62%) voltou a despertar o interesse da companhia espanhola.


Durante as negociações, apontou-se para um valor aproximado entre 6 e 8 dólares, sendo que a oferta da Repsol chegou aos 8 dólares por título, o que representa um prémio de 24% face ao valor de fecho da Talisman na passada sexta-feira (4,29 dólares).


A Repsol foi assessorada pela JPMorgan, enquanto que a Talisman Energy foi acompanhada pela Nomura e Goldman Sachs.

Ver comentários
Saber mais Repsol Talisman Energy Canadá EUA Ásia Antonio Bufrau economia negócios e finanças finanças (geral) energia
Outras Notícias