Energia Revendedores de combustíveis pedem a Governo que acabe com postos REPA exclusivos

Revendedores de combustíveis pedem a Governo que acabe com postos REPA exclusivos

A associação que representa os revendedores de combustíveis defendeu que o Governo extinga a Rede Estratégica de Postos de Abastecimento (REPA) destinada exclusivamente a veículos prioritários. Os operadores estão a sofrer quebras muito significativas nas vendas, argumenta a Anarec.
Revendedores de combustíveis pedem a Governo que acabe com postos REPA exclusivos
Lusa 16 de agosto de 2019 às 17:18
A associação de revendedores de combustíveis registou esta sexta-feira "com agrado" a redução do número de postos da REPA exclusivos de 52 para 26, mas apelou à sua extinção, "ainda que temporária", tendo em conta a capacidade dos não exclusivos.

"A Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis [Anarec] regista com agrado as recentes declarações do sr. ministro do Ambiente [Matos Fernandes], que anunciou a redução do número de postos REPA [Rede de Emergência de Postos de Abastecimento] exclusivos de 52 para 26", afirmou o presidente desta associação, Francisco Albuquerque, em declarações à Lusa.

No entanto, para os revendedores de combustíveis os postos da REPA não exclusiva "estão em condições de fazer face às necessidades de abastecimento das entidades prioritárias".

Assim, a Anarec apelou à tutela que a REPA passe a funcionar apenas com postos não exclusivos, procedendo-se à extinção, "ainda que temporária", dos exclusivos "em vez da redução do seu número".

De acordo com a associação, os revendedores que integram a REPA exclusiva, continuam a registar "prejuízos e quebras de venda preocupantes".

Apesar de os números globais ainda não estarem apurados, Francisco Albuquerque apontou como um dos casos mais preocupantes, um associado que registou quebras na ordem dos 90%.

"Urge que estas empresas não aumentem o número de danos sofridos", vincou.

O número de postos da REPA exclusiva vai baixar hoje de 52 para 26, anunciou o ministro do Ambiente.

"Vamos reduzir ainda hoje de tarde o número de postos que pertencem à rede REPA exclusiva" no Continente, afirmou João Pedro Matos Fernandes, em conferência de imprensa, em Lisboa, para balanço da greve dos motoristas, que hoje cumpre o quinto dia.

O ministro precisou que os 26 postos da REPA exclusiva localizam-se essencialmente nas zonas onde existe risco de incêndio.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI