A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sindicatos pedem aumentos salariais de 3% a 5,3% na EDP

A eléctrica presidida por António Mexia inicia esta quarta-feira as negociações salariais para 2013, contando com propostas de actualização de 3% por parte do sindicato afecto à UGT e de 5,3% do lado da CGTP.

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 16 de Janeiro de 2013 às 09:15
  • Partilhar artigo
  • ...

A EDP inicia hoje negociações com os trabalhadores para actualizações de salários, sendo o ponto de partida do lado dos sindicatos um conjunto de propostas que assentam em aumentos de 3% a 5,3%.

 

A Fiequimetal, federação sindical afecta à CGTP, reclama uma actualização de 5,3%, alegando, segundo a agência Lusa, não haver crise no sector eléctrico, ao mesmo tempo que constata existir um “ataque aos trabalhadores que visa apenas beneficiar os accionistas e administradores”.

 

Menos elevado é o aumento salarial proposto pelo Sindel – Sindicato Nacional da Indústria e da Energia, associado à UGT. Segundo um comunicado desta entidade, “a proposta do Sindel para as actualizações salariais de 2013 é de 3% de aumento”.

 

As negociações salariais da EDP decorrerão a partir de agora às quartas-feiras, em paralelo com a negociação de um novo Acordo Colectivo de Trabalho (ACT), cujas conversações ocorrerão quinzenalmente, segundo o Sindel.

 

Recorde-se que a EDP rompeu a 30 de Julho do ano passado o ACT em vigor desde o ano 2000, com o intuito de apresentar uma nova proposta de convenção colectiva que crie um sistema único, em vez da situação actual, em que parte dos colaboradores estavam vinculados ao ACT e outra parte não.

 

Depois da EDP, também a REN iniciou um processo de revisão do ACT, que era o mesmo da eléctrica liderada por António Mexia.

Ver comentários
Saber mais EDP salários negociações
Outras Notícias