Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Total reduz metas de produção e planos de investimento para os próximos anos

A queda do preço do petróleo levou o grupo francês a rever em baixa a sua meta de produção de 2,8 para 2,6 milhões de barris de petróleo por dia, cortar os planos de investimento e adiar projectos na Austrália, Noruega e Itália.

Balint Porneczi/Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 23 de Setembro de 2015 às 11:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Total, a segunda maior empresa petrolífera da Europa, reduziu a sua meta de produção para 2017 e anunciou cortes nos investimentos previstos e adiamento de alguns projectos, para proteger os dividendos.

A empresa reviu em baixa a sua meta de produção de 2,8 para 2,6 milhões de barris de petróleo por dia, juntando-se, assim, a outras petrolíferas, como a Chevron e a Royal Dutch Shell, que já anunciaram revisões dos seus planos de investimento para este e para os próximos anos.

"Estamos a preparar o grupo para enfrentar os baixos preços do petróleo por um longo período de tempo", justificou o CFO da Total, Patrick de La Chevardiere, em declarações aos jornalistas, em Londres.

A Total explicou que as novas medidas vão permitir à empresa financiar dividendos em 2017 com o dinheiro gerado na extracção, refinaria e venda de petróleo, sem necessidade de contrair nova dívida, mesmo com os preços do petróleo em torno de 60 dólares por barril.

Antes do anúncio da empresa, Martijn Rats, analista do Morgan Stanley, sublinhou, num relatório, que os investidores estão "cada vez mais cautelosos acerca da sustentabilidade do dividendo", após a queda dos preços do petróleo.

O grupo francês vai reduzir o investimento de 24 mil milhões de dólares este ano para 20 a 21 mil milhões de dólares em 2016. Já o investimento previsto para 2017 foi revisto em baixa de 20 para 17 a 19 mil milhões de dólares.

Além disso, a empresa anunciou ainda o adiamento de projectos na Austrália, Noruega e Itália.

As acções da Total estão a subir 1,47% para 40,34 euros, numa altura em que o Brent, negociado em Londres, avança 0,73% para 1,1133 dólares e o West Texas Intermediate (WTI), transaccionado em Nova Iorque, sobe 0,67% para 46,67 dólares.

Ver comentários
Saber mais Total petróleo investimento energia produção Europa preços matéria-prima
Outras Notícias