Imobiliário Casas de luxo. Britânicos lideram na procura, franceses na compra

Casas de luxo. Britânicos lideram na procura, franceses na compra

Os dados da Sotheby’s mostram que os britânicos apostam na compra de imóveis de luxo em Portugal. A relação mais antiga com o país justifica preços de compra acima dos rivais franceses.
Casas de luxo. Britânicos lideram na procura, franceses na compra
Bloomberg
Wilson Ledo 02 de junho de 2016 às 16:13

Os britânicos são a nacionalidade que mais procura casas de luxo em Portugal. Contudo, quando chega a hora de comprar, perdem a liderança para os vizinhos franceses.

A conclusão é de um estudo recente da imobiliária Sotheby’s, que avaliou os dados da sua plataforma a nível internacional, visitada mensalmente por quase um milhão de utilizadores. O pódio na procura é fechado pelos brasileiros, sobretudo de São Paulo e Rio de Janeiro.


Os britânicos não são os que fecham mais negócios em número – esse feito cabe aos franceses – mas pagam melhor que os rivais. Em média, os investidores do Reino Unido apostam mais de um milhão por imóvel em Portugal. "Já são uma nacionalidade com uma ligação a Portugal muito maior", justifica o director-geral da Sotheby’s Portugal, Gustavo Soares. Os gauleses não tendem a ultrapassar os 800 mil.


A maioria da procura é feita no Algarve (36%), seguindo-se Cascais, Lisboa e Porto. "Os escritórios do Algarve são os que mais recebem pedidos de informação através da internet", concretiza o responsável.


A imobiliária tem disponíveis online 3.600 propriedades de luxo em Portugal, metade das quais moradias. Três em cada quatro destes imóveis está acima dos 400 mil euros. O país acaba por representar 10% do portefólio mundial da Sotheby’s, demonstrando a "nossa capacidade de captar investidores internacionais".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI