Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estes foram os dez maiores negócios imobiliários de 2019

Hotelaria, escritórios e centros comerciais dominam a lista das maiores operações imobiliárias no ano passado.

A carregar o vídeo ...
Negócios jng@negocios.pt 25 de Janeiro de 2020 às 10:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O setor imobiliário voltou a bater recordes no ano passado, com um investimento total no imobiliário comercial que ultrapassou os 3.000 milhões de euros. Os segmentos de escritórios e centros comerciais são os que assumem maior peso no setor, mas, no ano passado, foi o crescimento da hotelaria que valeu um novo ano recorde.

Os dez maiores negócios responderam por quase metade do montante total investido no ano passado, com um volume de investimento agregado superior a 1.400 milhões de euros. A venda de três hotéis da marca Tivoli, em Lisboa, ao fundo de investimento norte-americano Invesco, foi o maior negócio do ano: 313 milhões de euros.

De resto, a lista dos maiores negócios é ocupada quase exclusivamente por centros comerciais, parques de retalho e edifícios de escritórios. A exceção, para além dos hotéis Tivoli, foi a venda de um portefólio de residências universitárias em Lisboa e no Porto, pela portuguesa U.hub, à belga Xior, por 130 milhões de euros.

Hotelaria: Minor recupera investimento

Hotelaria: Minor recupera investimento
313
Milhões de euros

O negócio do ano coube ao Minor International, que vendeu três hotéis Tivoli em Lisboa, por 313 milhões, ao fundo de investimento norte-americano Invesco. A operação, que valeu um ano recorde ao investimento em hotelaria, permitiu ainda que o grupo tailandês recuperasse a quase totalidade do capital investido na compra dos 14 hotéis Tivoli, em 2015.

Centros comerciais: Sonae vende três centros comerciais

Centros comerciais: Sonae vende três centros comerciais
185
Milhões de euros

O fundo de investimento Harbert fechou a compra de uma carteira de centros comerciais, até agora detidos pela Sonae Sierra, no final de 2019. A operação estava a ser negociada há vários meses e o fundo norte-americano acabou por desembolsar 185 milhões de euros pelo LoureShopping, RioSul (no Seixal) e 8.ª Avenida (em São João da Madeira). 

Centros comerciais: Franceses compram no Algarve

Centros comerciais: Franceses compram no Algarve
179
Milhões de euros

A francesa Frey, especializada na gestão de centros comerciais, concluiu a aquisição do Algarve Shopping e o Albufeira Retail Park em agosto do ano passado por 179 milhões de euros. Os dois centros comerciais pertenciam ao fundo Iberia Coop, detido em 10% pela Sonae Sierra, que vai manter a gestão dos espaços, e em 90% por investidores internacionais.

Residências: Belgas investem em casas para alunos

Residências: Belgas investem em casas para alunos
130
Milhões de euros

A belga Xior comprou um portefólio de 1.900 camas - destinadas a estudantes - à start-up portuguesa U.hub por 130 milhões de euros, naquela que foi a maior operação neste segmento de que há registo. São quatro residências em Lisboa e outras duas no Porto, que estão em diferentes fases de desenvolvimento e que deverão estar todas prontas a ocupar até 2022. 

Centros comerciais: Alemães apostam em Leiria

Centros comerciais: Alemães apostam em Leiria
128
Milhões de euros

O Sierra Portugal Fund, fundo participado e gerido pela Sonae Sierra, chegou a acordo para vender o LeiriaShopping à alemã Deutsche Asset & Wealth Management em abril do ano passado por 128 milhões, no âmbito de uma "estratégia de reciclagem de capital". A Sonae Sierra continuará a ser a entidade responsável pela gestão deste centro comercial. 

Escritórios: Fundo compra Torre de Picoas

Escritórios: Fundo compra Torre de Picoas
125
Milhões de euros

A ECS Capital vendeu a torre de escritórios da Fontes Pereira de Melo, em Lisboa, ao fundo de investimento alemão Deka Investment Group. A operação, finalizada em abril do ano passado, situou-se entre os 125 e os 130 milhões de euros. O edifício, com 17 andares de escritórios, passou a ser ocupado pela KPMG e pela sociedade de advogados PLMJ, que instalaram aí as suas sedes.

Escritórios: Merlin investe no Parque das Nações

Escritórios: Merlin investe no Parque das Nações
112
Milhões de euros

A Merlin Properties comprou ao Credit Suisse, os edifícios Art’s Business Center e Torre Fernão de Magalhães, no Parque das Nações, em Lisboa, por 112,2 milhões de euros. Com esta aquisição, a empresa espanhola aumentou a carteira de edifícios de escritórios em Lisboa para uma área superior a 100 mil metros quadrados, num total de oito edifícios.

Centros comerciais: Franceses vendem quatro centros

Centros comerciais: Franceses vendem quatro centros
111
Milhões de euros

O grupo francês de investimento imobiliário Klépierre vendeu uma carteira de quatro centros comerciais a um fundo imobiliário gerido pela portuguesa Square Asset Management por 111 milhões de euros, em agosto. Em causa estão o Continente de Telheiras, em Lisboa, o Continente Loures, o Minho Center, em Braga, e o Gaia Jardim, em Vila Nova de Gaia.

Escritórios: Norfin compra em Lisboa

Escritórios: Norfin compra em Lisboa
100
Milhões de euros

A gestora imobiliária britânica Tristan comprou um portefólio constituído por sete edifícios de escritórios em Lisboa ao fundo Vision, gerido pela portuguesa Norfin. A operação ficou concluída em julho e ascendeu a 100 milhões de euros. Os edifícios, que se encontram em algumas das principais avenidas lisboetas, têm taxas de arrendamento de 95%. 

Centros comerciais: CBRE vende Fórum aveiro

Centros comerciais: CBRE vende Fórum aveiro
90
Milhões de euros

A Mundicenter fechou a aquisição do Fórum Aveiro à CBRE GI no final do ano passado por 90 milhões de euros, depois da aprovação por parte da Autoridade da Concorrência. A gestora de centros comerciais que pertence ao grupo Alves Ribeiro passou, assim, a contar com nove centros comerciais em carteira, incluindo o Amoreiras Shopping e o Braga Parque.
Ver comentários
Saber mais imobiliário hotelaria escritórios centros comerciais residências universitárias
Mais lidas
Outras Notícias