Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Idealista: Preço das casas em Portugal sobe 7,1% no segundo trimestre

Os preços na capital no segundo trimestre deram o salto mais pequeno desde, pelo menos, janeiro de 2016, o ano em que o Idealista começou a avançar esta estimativa.

Nos últimos dias, a região de Lisboa respondeu por cerca de 90% dos novos casos de infeção por coronavírus.
Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 30 de Junho de 2020 às 12:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

Os preços das casas em Portugal subiram 7,1% no segundo trimestre de 2020, quando se fez sentir o impacto da pandemia da covid-19, em comparação com os mesmos três meses do ano anterior, informa o Idealista.

Os imóveis em Portugal fixaram-se nos 2.070 euros por metro quadrado, também 0,5% acima do verificado no mês de maio.

A região onde os preços mais dispararam foram os Açores, onde os valores escalaram 25,1% para os 1.044 euros por metro quadrado. O Norte também viu uma subida substancial, de 12,4% para os 1.765 euros por metro quadrado. 

Lisboa é a região mais cara, na qual o metro quadrado fica avaliado nos 2.997 euros, depois de um salto de 6,7% no trimestre. Este aumento é semelhante àquele que se assiste no Algarve, de 6,6% para os 2.295 euros por metro quadrado.

A contrastar fica o Alentejo, onde os preços caíram 1% para os 1.031 euros por metro quadrado, tornando-se a região mais barata em Portugal, por troca com a região Centro. O Centro e a Madeira sobem ambos na ordem de 1%, para os 1.038 euros e os 1.557 euros, respetivamente.

Lisboa com subida mais baixa desde 2016

Os preços na capital ficaram, no segundo trimestre, 3,3% acima dos verificados no ano anterior, o que marca a subida mais baixa desde, pelo menos, janeiro de 2016, o ano em que o Idealista começou a avançar esta estimativa. Por outro lado, houve um recuo de 1% relativamente a maio.

A pressionar os preços na capital estiveram sobretudo as freguesias de Campolide, que derrapou 16,9% em termos homólogos para os 4.410 euros por metro quadrado, seguido de Santa Maria Maior, que desceu 7,5% para os 5.253 euros. Santo António, São Vicente, Carnide, Campo de Ourique e Ajuda também notaram descidas.

Já no sentido oposto destacou-se Alcântara, onde os preços dispararam 31% para os 4.764 euros. O Parque das Nações também viu um forte aumento, de 17,9% para os 5.924 euros. Ainda com subidas superiores a 10% contam-se Alvalade, Avenidas Novas e Beato.

Ver comentários
Saber mais Portugal Lisboa Idealista economia negócios e finanças macroeconomia política autoridades locais orçamento do estado e impostos
Mais lidas
Outras Notícias