Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Imobiliário Industrial dá retorno de 7,7%

Os imóveis industriais em Portugal renderam 7,7% aos investidores, de acordo com o Índice IPD Portugal relativo a 2006. O retorno proporcionado pelo sector industrial nesse ano representa um crescimento de 1,3 pontos percentuais face ao ano anterior. Já e

Negócios negocios@negocios.pt 20 de Novembro de 2007 às 01:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os imóveis industriais em Portugal renderam 7,7% aos investidores, de acordo com o Índice IPD Portugal relativo a 2006. O retorno proporcionado pelo sector industrial nesse ano representa um crescimento de 1,3 pontos percentuais face ao ano anterior. Já em termos médios anuais, o retorno total do período 2000-2006 foi de 8,8% e o dos últimos cinco anos de 8,5%.

O segmento industrial representa 9,4% do valor total dos imóveis da base de dados do IPD, ascendendo a 102 imóveis no valor de 732 milhões de euros, encontrando-se dividido entre as categorias Grande Lisboa e Resto de Portugal.

Este sector foi o que registou a melhor performance da componente retorno do rendimento, com 7,1%, crescendo 0,4 pontos percentuais relativamente ao ano anterior. O retorno do rendimento tem sido suportado por baixas taxas de desocupação e um reduzido nível de custos operacionais, que, no último ano, baixaram para os 3 euros/m²/ano, representando 7,6% do rendimento bruto.

Este foi, mesmo, o único mercado a registar um aumento do retorno das rendas em 2006. O bom desempenho deste sector foi conseguido à custa dos imóveis localizados em Lisboa que exibiram uma rentabilidade das rendas de 7,2% em 2006 e de 7,3% nos últimos 7 anos.

Em termos da componente de valorização do capital, este sector registou uma valorização de apenas 0,6% em 2006, ficando apenas a uma décima de ponto percentual do sector com pior desempenho no último ano, o dos escritórios. No entanto, face ao ano anterior, este valor representa um crescimento de quase um ponto percentual. A valorização média anual dos activos no período 2000-2006 quedou-se pelos 1,6%, ligeiramente acima do verificado para os escritórios.

A evolução da renda de mercado na indústria ao longo destes anos também foi marginal, com um crescimento médio anual de 1,5% de 2002 a 2006 e de 0,8% no último ano. De acordo com a base de dados IPD, a renda média de mercado deste sector, em 2006, foi de 4,6 euros/m²/mês. O comportamento das yields na indústria descolou, no ano em análise, do dos escritórios, tendo-se verificado um aumento da yield de reversão de 7,7% em 2005 para 8,7% em 2006.

Ver comentários
Outras Notícias