Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Invesfer prevê quase duplicar encaixe com rendas no próximo ano

A Invesfer, empresa que gere o património imobiliário da Refer, estima conseguir este ano uma receita de 1,4 milhões de euros com o arrendamento de escritórios nos imóveis da Refer, prevendo que em 2009 esse montante se possa elevar a 2,7 milhões de euros

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2008 às 08:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Invesfer, empresa que gere o património imobiliário da Refer, estima conseguir este ano uma receita de 1,4 milhões de euros com o arrendamento de escritórios nos imóveis da Refer, prevendo que em 2009 esse montante se possa elevar a 2,7 milhões de euros.

As estimativas foram avançadas ao Jornal de Negócios pelo presidente da Comissão Executiva da Invesfer, José Ferrão Morgado. A empresa já concluiu dois projectos de escritórios. O Centro Campanha oferece, no Porto, cerca de seis mil metros quadrados de escritórios, enquanto a reabilitação da estação do Rossio permitiu criar 3.200 metros quadrados de nova oferta neste segmento.

Em ambos os casos a comercialização está praticamente concluída. O Centro Campanha foi colocado pela CB Richard Ellis. Já para a estação do Rossio foi contratada a consultora DTZ, que garantiu o arrendamento dos espaços existentes à Broadway Malyan e à tecnológica TIM w.e.

Para este ano a Invesfer conta obter um volume de negócios total de 11,6 milhões de euros, valor que poderá ser triplicado em 2009, para 33,8 milhões de euros, se a empresa conseguir concretizar os planos que tem em vista.

"Aquilo que se prevê é que em 2009 possamos ter o arranque das obras em Alcântara, onde será construída a sede da Refer e onde haverá mais de 40 ou 50 mil metros quadrados para comercialização", explicou Ferrão Morgado ao Jornal de Negócios. Quanto ao uso, "há-de ser o que o mercado quiser", disse o mesmo responsável, admitindo que o projecto venha a incluir escritórios, apartamentos ou empreendimentos turísticos.

Na prática, quando a Refer instalar a nova sede em Alcântara a Invesfer poderá colocar no mercado o espaço de escritórios que o grupo actualmente ocupa na estação de Santa Apolónia.

Projectos de habitação também geram receitas

Mas nem só de escritórios vive a Invesfer. A empresa está igualmente a promover alguns projectos de habitação, como forma de rentabilizar terrenos da Refer. Viana do Castelo e Sines são alguns desses projectos.

No caso de Viana do Castelo trata-se de um edifício com 13 apartamentos, cuja construção deverá terminar já esta semana. O volume de vendas foi de 5,5 milhões de euros, informou Ferrão Morgado. Em Sines está actualmente em fase de comercialização outro empreendimento residencial.

Actualmente a Invesfer ainda apresenta prejuízos. Os últimos anos têm sido marcados por investimentos significativos na reabilitação do património imobiliário da Refer, como foi o caso dos 25 milhões de euros investidos no complexo de escritórios da Campanha. Além disso, só a partir deste ano é que a Invesfer começa a facturar as rendas resultantes da ocupação dos edifícios da Campanha e do Rossio.

"Só em 2008 é que estamos numa fase de exploração", esclareceu Ferrão Morgado. O presidente da Invesfer acredita que dentro de três ou quatro anos a empresa poderá começar a ter resultados líquidos positivos.

Mais lidas
Outras Notícias