Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisboa concentra 16,5% da oferta de residências na área metropolitana

Os dados referentes ao quarto trimestre de 2009, mostram que Lisboa domina a oferta residencial com 16,5% das habitações, em comparação com outros concelhos de Lisboa.

Joana Gonçalves jgoncalves@negocios.pt 19 de Abril de 2010 às 15:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os dados referentes ao quarto trimestre de 2009, mostram que Lisboa domina a oferta residencial com 16,5% das habitações, em comparação com outros concelhos de Lisboa.

O estudo realizado pelo Instituto de Estatística Confidencial Imobiliário (Ci), LardoceLar.com, revela que a oferta residencial na região metropolitana de Lisboa é de 236 mil habitações, sendo que 16,5%, ou seja 39 mil habitações, são referentes ao concelho de Lisboa.

Os concelhos de Cascais e Sintra são os que se seguem, com 13% e 12% respectivamente. O conselho de Cascais foi o que apresentou maior crescimento na quota do mercado, num aumento de 2,5 pontos percentuais ao longo do ano passado, segundo o estudo do Ci. Os concelhos de Almada e Seixal, conjuntamente, têm um peso de 17% no total da oferta habitacional no fim de 2009.

A habitação usada domina 70% do total da oferta de habitação, com 168 mil residências, e apresentou um crescimento de 16% no ano de 2009. Lisboa é o concelho onde este tipo de habitação mais predomina.

As residências novas foi outro dos sectores que cresceu. O total de habitações é de 68 mil e a maioria concentra-se no concelho de Cascais que concentra 16% da oferta.

Por seu turno, Almada e Seixal, em conjunto, representam 15% da oferta.

No concelho de Lisboa, os apartamentos usados representam 75% da oferta do concelho, sendo que a grande parte concentra-se na freguesia do Lumiar.


Segundo o mesmo estudo, o concelho de Oeiras contabiliza 80% de apartamentos usados.

O concelho de Cascais “tem 38% da oferta concentrada em alojamentos novos, sendo a média metropolitana de 28%. Os apartamentos representam 47% da oferta, destacando-se o elevado peso das moradias com quase 30% da oferta”, de acordo com o mesmo estudo.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias