Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Medidas do Banco de Portugal travam risco do mercado imobiliário

O Comité Europeu do Risco Sistémico avaliou os riscos do mercado imobiliário residencial dos países da União Europeia, Islândia e Noruega. Só há cinco países com risco elevado. Portugal consta entre os de risco médio, mas as recomendações do Banco de Portugal são consideradas suficientes “para mitigar os riscos identificados”.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 23 de Setembro de 2019 às 16:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

Os mercados imobiliários residenciais da União Europeia, Islândia e Noruega foram avaliados pelo Comité Europeu do Risco Sistémico, que esteve a analisar os riscos e as vulnerabilidades deste sector. Entre os 30 países analisados apenas cinco têm um risco elevado: Dinamarca, Países Baixos, Luxemburgo, Noruega e Suécia.

 

Há 12 países em que este mercado representa um risco baixo ou reduzido e outros 13 em que o risco é médio. É neste último grupo que se insere Portugal. "Em Portugal, o risco foi avaliado como de nível médio, no entanto, a recomendação macroprudencial no âmbito de novos contratos de crédito a consumidores adotada pelo Banco de Portugal foi considerada adequada e suficiente para mitigar os riscos identificados", realça o Banco de Portugal numa nota enviada às redações. "Esta foi também a avaliação relativa a outros sete países (Áustria, Estónia, Irlanda, Malta, Eslováquia, Eslovénia e Reino Unido)", destaca a mesma fonte.

 

O Comité emitiu ainda alertas a cinco países: Alemanha, França, Islândia, Noruega e República Checa. E recomendações a outros seis: Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Luxemburgo, Países Baixos e Suécia.

 

"A combinação de medidas de política macroprudencial devem assegurar a resiliência dos credores e dos bancos contra quaisquer efeitos potenciais de aumento de preços das casas e manter os padrões de financiamento para os novos empréstimos", realça o Comité no relatório sobre o mercado nacional.

Ver comentários
Saber mais imobiliário Banco de Portugal política
Outras Notícias