Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Oferta de Usados desacelera na AM Lisboa durante 2008

O ritmo de novas ofertas de alojamentos usados na Área Metropolitana de Lisboa, segundo os dados estatísticos Confidencial Imobiliário/LardoceLar.com, desacelerou no 1º semestre de 2008. O segmento de mercado dos alojamentos novos denota maior estabilidade do que o dos usados.

Oferta de Usados desacelera na AM Lisboa durante 2008
Negócios negocios@negocios.pt 13 de Novembro de 2008 às 11:09
  • Partilhar artigo
  • ...
O ritmo de novas ofertas de alojamentos usados na Área Metropolitana de Lisboa, segundo os dados estatísticos Confidencial Imobiliário/LardoceLar.com, desacelerou no 1º semestre de 2008 alcançando uma taxa de novas ofertas de 17%. Já na primeira metade de 2007 esta taxa foi de 21%. Este comportamento significa que as famílias terão menores expectativas de mudar de casa, travando o ritmo de colocação à venda da sua residência actual.

Habitualmente o ritmo de novas ofertas tem sido sistematicamente superior ao ritmo de absorção do mercado residencial. A relação entre a taxa de novas ofertas e a taxa de absorção torna evidente que existe um desajustamento entre estas duas forças do mercado, com o mercado imobiliário residencial a, sistematicamente, apresentar um excesso de oferta face à procura.

A descida na taxa de novas ofertas fez com que nos dois últimos semestres tenha havido uma aproximação, embora ténue, entre estas duas forças de mercado.

Alojamentos Novos

O segmento de mercado dos alojamentos novos denota maior estabilidade do que o dos usados, embora, tal como nos alojamentos em segunda mão, o 1º semestre de 2007 marca o começo de um período de desaceleração. Neste segmento, a taxa semestral de novas ofertas caracteriza-se por uma menor volatilidade. Esta taxa manteve-se constante, com o valor de 20%, ao longo de três semestres, reduzindo-se para 17% no 2º semestre de 2007, voltando a subir no semestre seguinte, atingindo os 18%.

A taxa de absorção tem evoluído num sentido favorável, alcançando o valor máximo de 13% no 1º semestre de 2007. Os alojamentos novos beneficiam de uma redução da taxa de novas ofertas, acompanhada de um ligeiro aumento da taxa absorção. O diferencial entre essas duas forças era de 12 pontos percentuais no começo de 2006, caindo para metade no 1º semestre de 2008. De todo o modo, o motor para essa “descompressão” do mercado está mais associado ao menor ritmo de oferta do que ao aumento da procura, que se mantém em níveis baixos, de 12%.

Ver comentários
Outras Notícias