Imobiliário Porto lidera subida dos preços das casas com aumento de 24,7% no segundo trimestre

Porto lidera subida dos preços das casas com aumento de 24,7% no segundo trimestre

Os preços das casas vendidas no Porto dispararam 24,7% no segundo trimestre. A cidade é agora a segunda do país com os valores médios mais elevados. No topo continua Lisboa, onde as casas foram vendidas por um preço médio de 2.753 euros por metro quadrado.
Nuno Carregueiro 30 de outubro de 2018 às 11:05

Os preços as que as casas estão a ser vendidas em Portugal continuam a crescer a bom ritmo, revelam os dados detalhados por município hoje publicados pelo Instituto Nacional de Estatística.

 

O preço mediano de alojamentos familiares em Portugal aumentou 8,15% no segundo trimestre, para 969 euros por metro quadrado (€/m2), quando comparado com o mesmo período do ano passado. Contra os primeiros três meses deste ano os preços de venda das casas aumentaram 2%. O preço mediano de vendas de alojamentos novos foi de 1.084 €/m2 e para casas em segunda mão o valor situou-se em 949 €/m2 .

 

Contudo, a tendência de subida dos preços das casas difere de região para região, sendo que no segundo trimestre destacou-se o município do Porto, que neste período voltou a ocupar o segundo lugar no ranking das cidades mais caras do país no que ao imobiliário diz respeito.    

 

Os preços das casas no Porto dispararam 24,7% no segundo trimestre para um preço mediano de 1.460 €/m2.

 

"Entre as sete cidades do país com mais de 100 mil habitantes, o Porto destacou-se por registar, pela primeira vez desde o primeiro trimestre de 2016, o segundo maior preço mediano de alojamentos familiares (1.460 €/m2), após Lisboa e ultrapassando o valor da cidade do Funchal (1.439 €/m2)", refere o destaque do INE.

 

Lisboa continua com o estatuto de cidade mais cara do país, sendo que no segundo trimestre as casas foram vendidas a um preço mediano de 2.753 €/m2. Este valor representa um aumento de 23,4% face ao período homólogo e situa-se já quase três vezes acima da média nacional (969 €/m2).

Subida de preços acelera

 

O crescimento registado nas duas maiores cidades do país mostra que a tendência de subida dos preços das casas em Portugal acentuou-se no segundo trimestre, uma vez que as taxas de aumento no primeiro trimestre também tinham sido expressivas, mas ligeiramente inferiores (Porto com 22,7% e Lisboa com 20,4%).

 

Mas a escalada dos preços das casas não se restringe a Lisboa e Porto.

 

Os dados do INE mostram que "38 municípios, localizados maioritariamente no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa, apresentaram um preço mediano de venda de habitação superior ao valor nacional".

 

Na lista das cidades com maiores subidas de preços destacam-se a Amadora (+15,8%), Braga (12,3%), Funchal (10,4%) e Vila Nova de Gaia (+10,3%). Coimbra foi a cidade com mais de 100 mil habitantes onde os preços menos cresceram (aumento foi de 5%).

Nas cidades com preços de venda bem acima da média nacional e com valores acima de 1.500 €/m2, o INE destaca ainda Cascais (2.100 €/m2 ), Loulé (1.846 €/m2 ), Oeiras (1.819 €/m2 ), Lagos (1.744 €/m2 ), Albufeira (1.631 €/m2 ) e Tavira (1.594 €/m2 ).

Na análise por regiões (NUTS III), é no Algarve que os preços médios são os mais altos (1.465 €/m2 ). Segue-se a Área Metropolitana de Lisboa (1.305 €/m2 ) e a Região Autónoma da Madeira (1.159 €/m2 ).



(notícia actualizada pela última vez às 11:53)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI