Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal já não é o mercado mais atrativo da Europa no imobiliário de retalho

Portugal perdeu o estatuto de mercado europeu mais atrativo para investimento em imobiliário de retalho - que inclui comércio de rua, restauração e centros comerciais - para a Alemanha, indica um relatório da GfK e Union Investment.

Miguel Baltazar/Negócios
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 05 de Fevereiro de 2020 às 15:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Portugal foi ultrapassado pela Alemanha e perdeu o estatuto de mercado europeu mais atrativo para investimento em imobiliário de retalho, que inclui comércio de rua, restauração e centros comerciais, indica o mais recente relatório "Global Retail Attractiveness Index (GRAI)" da GfK e Union Investment.

O documento referente ao quarto trimestre do ano passado atribui 115 pontos a Portugal, menos um do que a Alemanha. Há um ano, contudo, o mercado português liderava com 125 pontos, mais quatro do que a Alemanha e a Polónia.

O mercado nacional, aliás, foi um dos que mais caiu em termos do índice no ano passado. Apenas a República Checa, com um decréscimo de 14 pontos, e a Polónia, com uma descida de 12 pontos, superam a queda de 10 pontos registada em Portugal, que foi idêntica à verificada no mercado holandês.

Já a Alemanha sofreu um declínio de apenas cinco pontos. E França foi o único país a registar uma subida, com um avanço de seis pontos.

A média dos 20 países europeus analisados situou-se em 108 pontos, menos cinco do que no final de 2018.

Ver comentários
Saber mais Portugal Europa Alemanha Union Investment GfK imobiliário retalho comércio de rua restauração
Mais lidas
Outras Notícias