Imobiliário Preço das casas no centro histórico de Lisboa disparou 22%

Preço das casas no centro histórico de Lisboa disparou 22%

O ano passado ficou também marcado por ter sido o melhor de vendas de imóveis no centro histórico da capital desde 2008, com Chiado, Baixa/Cruzes da Sé e Alfama/Santa Marinha a registarem mais de um terço das transacções.
Preço das casas no centro histórico de Lisboa disparou 22%
Miguel Baltazar
André Cabrita-Mendes 04 de abril de 2016 às 16:23
O preço das casas no centro histórico de Lisboa disparou 22,3% em 2015 face ao ano anterior. A contribuir para este aumento, está a chegada de mais turistas à capital portuguesa e a reabilitação urbana.

Os dados foram avançados esta segunda-feira, 4 de Abril, pela consultora Confidencial Imobiliário e contempla os imóveis nas freguesias de Misericórdia, Santa Maria Maior e São Vicente.

Este aumento está "fortemente ancorado no crescimento da procura comercial e turística e na elevada dinâmica de reabilitação urbana dos últimos anos" que "contagiam todo o território e potenciam o valor de todos os imóveis na zona".

Olhando para os anos anteriores a 2015, o mercado viveu várias oscilações. Em 2008 e 2009 os preços cresceram 12,5%, mas com a crise financeira recuaram 8% entre 2010 e 2012.

Em 2013, teve início a recuperação com uma valorização de 12,5%, mas em 2014 os preços sofreram um recuo de 1,3%, para voltarem a crescer com força em 2015 com uma subida de 22,3%.

Em termos de vendas de imóveis no centro histórico, foram registadas mais de oito mil transacções desde 2008, metade das quais tiveram lugar em 2014 e 2015.

O ano passado foi mesmo o ano com maior número de operações nos últimos oito anos, com um total de 2.199 vendas, somando 709 milhões de euros.

Nos bairros do Chiado, Baixa/Cruzes da Sé e Alfama/Santa Marinha registaram-se 38% das transacções entre 2008 e 2015.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI