Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preços das casas disparam e vendas atingem máximos de 2010

Os preços das habitações em Portugal dispararam 6,9% no primeiro trimestre deste ano, num período em que o número de casas vendidas foi o mais elevado desde 2010, anunciou o INE.

casas
Miguel Baltazar/Negócios
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 21 de Junho de 2016 às 11:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

O sector imobiliário em Portugal continua a dar sinais de forte recuperação, com os preços das casas e o número de transacções efectuadas a atingirem variações consideráveis.

 

De acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística, o Índice de Preços da Habitação (IPHab) registou, no primeiro trimestre de 2016, um aumento de 6,9% face ao mesmo período do ano passado, o que representa a taxa de crescimento mais elevada desde o último trimestre de 2013.

 

Face ao último trimestre de 2015 os preços aumentaram 1,8% e a taxa de variação média anual foi de 4,6%.

 

De acordo com o INE, este foi já o décimo trimestre consecutivo de aumento homólogo dos preços das casas, sendo que o IPHab está ser impulsionado sobretudo pelos alojamentos existentes, já que os preços subiram 7,9%, o que representa a subida mais elevada desde que o INE tem registos. O preço das casas novas aumentou 4,7%.

 

Vendas em alta

 

A sustentar a subida dos preços das casas está a maior procura no mercado imobiliário, já que no primeiro trimestre foram transaccionados um total de 29.464 alojamentos. O INE assinala que "é necessário recuar até 2010 para encontrar um primeiro trimestre com um número de transacções (32.849) superior", sendo que "do total de alojamentos vendidos, 23.956 respeitaram a alojamentos existentes (81,3% do total)".

 

O número de casas vendidas no primeiro trimestre representa um aumento homólogo de 14,6%, embora uma queda de 1,2% face ao último trimestre do ano passado.

 

Também nas vendas o destaque vai para as casas em segunda mão, já que se registou um aumento de 18,8% na habitação existente e uma redução de 0,8% na habitação nova.

 

De acordo como INE, o valor dos alojamentos transaccionados no primeiro trimestre de 2016 totalizou 3,4 mil milhões de euros, sensivelmente mais 400 milhões de euros do que no período homólogo do ano anterior. No último trimestre de 2015 o valor tinha atingido 3,5 mil milhões de euros.

 

A Área Metropolitana de Lisboa e a Região Norte foram as regiões que representaram as maiores percentagens de vendas ocorridas durante o primeiro trimestre de 2016 (35,5% e 29,6%, respectivamente). Em termos de valor, o INE assinala o facto de 69,5% do total transaccionado (65,1% em termos de número de transacções realizadas) se ter concentrado na Área Metropolitana de Lisboa e na Região Norte (46,2% e 23,3%, respectivamente). 

Ver comentários
Saber mais Instituto Nacional de Estatística Índice de Preços da Habitação INE imobiliário casas
Mais lidas
Outras Notícias