Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Farmacêutica quer vender medicamento por 48 mil euros

Farmacêutica americana quer cobrar 48 mil euros por novo tratamento contra a hepatite C. Ministério da Saúde tenta baixar preço. Há 12 mil doentes à espera.

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 02 de Junho de 2014 às 09:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

Chama-se "sofosbuvir" e é um novo medicamento que permite tratar casos particulares de hepatite C. A lista de espera é grande – tem já mais de 12 mil doentes – mas a solução tarda: é que o laboratório farmacêutico que comercializa o medicamento exige 48 mil euros por cada tratamento. Isto, quando no Egipto o vendeu por apenas 600 euros.

 

A informação é relatada pelo "Correio da Manhã", que na edição desta segunda-feira, 2 de Junho, garante que o Infarmed continua a tentar negociar uma descida do preço dos remédios. A empresa farmacêutica Gilead está em Portugal desde 1996 e é um dos maiores fornecedores de medicamentos para tratar o VIH-sida.

 

A norte-americana terá proposto ao Ministério da Saúde tratar 900 doentes com hepatite C numa primeira fase, entre os12 mil que precisam do remédio, mas os preços são exorbitantes: 48 mil euros por tratamento, sendo que alguns doentes poderão precisar de dois tratamentos.

 

As negociações entre o Infarmed, entidade que autoriza a comercialização de medicamentos em Portugal, e a farmacêutica prosseguem, ao mesmo tempo que se procuram alternativas.

 

Fonte ligada ao processo adiantou ao "Correio da Manhã" que há já mais dois laboratórios a entrar na corrida, com preços de 24 mil euros por tratamento.

Ver comentários
Saber mais Saúde Infarmed preços farmacêuticas
Outras Notícias