Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bosch investe 100 milhões até 2020 no projecto Clube de Fornecedores

"Queremos substituir as nossas importações e contribuir para o crescimento do valor acrescentado nacional.", afirmou Carlos Ribas, responsável pela Bosch em Portugal, citado em comunicado.

Miguel Baltazar
Lusa 23 de Fevereiro de 2017 às 12:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Bosch vai investir 100 milhões de euros, até 2020, no projecto Clube de Fornecedores, parte integrante do programa Interface, que hoje será apresentado pelo Governo, anunciou a empresa.

"Liderado pela Bosch, o Clube de Fornecedores terá um investimento de 100 milhões de euros até 2020 e permitirá capacitar 40 fornecedores nacionais com conhecimento crítico, processos ágeis, flexíveis e competitivos que lhes permitam ser mais competitivos", referiu a empresa, em comunicado.

"Prevê-se que sejam criados cerca de 300 novos postos de trabalho derivados do aumento da competitividade das empresas", acrescentou a Bosch.

O Clube de Fornecedores tem como objectivo potenciar o aumento das exportações e contribuir para uma economia mais resiliente, sendo que a coordenação científica ficará a cargo da Universidade do Minho, que é parceira da Bosch em projectos de investigação e desenvolvimento.

A Bosch compra a fornecedores portugueses cerca de 10% dos componentes utilizados nas suas três unidades de produção no mercado português e espera aumentar para 15% a 25%, investindo cerca de "80 a 100 milhões de euros na compra de componentes em Portugal".

"Queremos substituir as nossas importações e contribuir para o crescimento do valor acrescentado nacional.", afirmou Carlos Ribas (na foto), responsável pela Bosch em Portugal, citado em comunicado.

"Para que este objectivo seja cumprido, temos de ter acesso a uma rede de fornecedores nacionais competitivos que sejam capazes de desenvolver uma cadeia de valor mais eficaz e mais eficiente", acrescentou o mesmo responsável.

Para a Bosch, "esta associação entre empresas de diversos sectores poderá ainda viabilizar projectos de inovação de grandes empresas e/ou multinacionais, e ajudar as empresas nacionais na sua internacionalização".

O programa Interface, que hoje vai ser apresentado e se insere no âmbito do Plano Nacional de Reformas, tem como objectivo "a transferência de tecnologia e inovação na indústria portuguesa" e vai ter um montante de 1.400 milhões de euros nos próximos seis anos, disse hoje à Lusa o ministro da Economia.

O programa tem como objectivo reforçar as ligações entre empresas, universidades, politécnicos e centros tecnológicos, permitindo uma maior ligação entre o conhecimento científico e a inovação empresarial.
Ver comentários
Saber mais Bosch Clube de Fornecedores Portugal Plano Nacional de Reformas ministro da Economia Informação sobre empresas
Mais lidas
Outras Notícias