Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Comprar energia em grupo poupa entre 6% e 15% às metalurgias

As empresas de metalurgia e metalomecânica estimam que estejam a poupar entre 6% e 15% na factura energética, desde que, no início do ano, começaram a comprar electricidade em grupo.

João Carlos Malta joaomalta@negocios.pt 19 de Outubro de 2011 às 19:30
“Numa das empresas, a poupança, segundo sabemos, foi de 30 mil euros anuais”, disse ao Negócios a directora-geral da associação do sector (AIMMAP), Mafalda Gramaxo, acrescentando que estão envolvidas nesta “cooperativa” 57 empresas.

O contrato com este grupo de empresas foi ganho pela Galp Power para os maiores consumidores de média tensão, com gastos de mais de 5 gigawatts, e na baixa tensão especial com consumos até 5 gigawatts. Já a Endesa ficou com os contratos de média tensão. A_EDP e a Gas Fenosa foram convidadas a participar no concurso, tal como a Iberdrola, mas esta última não apresentou nenhuma proposta.

“O factor preço foi determinante para a escolha das operadoras que venceram”, justificou Mafalda Gramaxo. “Algumas empresas compravam energia à EDP, mas outras já acediam no mercado livre do sector”, adiantou a directora-geral da AIMMAP.

O sucesso da primeira experiência faz com que se esperem mais 100 participantes no próximo ano. A associação de metalurgia e metalomecânica considera que a adesão ao projecto é satisfatória, “porque depois de integrarem o grupo, o contrato é negociado individualmente pelas empresas com as fornecedoras, mediante o tipo de energia de que necessitam”. Inicialmente, houve 150 empresas interessadas, mas só um terço assinou o acordo.

Como forma de fazer face ao aumento de custos, este sector está a alargar as compras colectivas a outras áreas, como os seguros, os combustíveis ou o “factoring”.
Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio