Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cortiça investiu 43 milhões em marketing nos últimos 15 anos

A indústria portuguesa de cortiça investiu 43 milhões de euros em campanhas internacionais de comunicação, nos últimos 15 anos, e está a investir mais 7,3 milhões para dar a conhecer ao mundo as vantagens de um produto em que Portugal é líder mundial.

Negócios negocios@negocios.pt 13 de Maio de 2014 às 18:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

“Não era expectável que outro país do mundo fosse fazer aquilo que era a nossa obrigação.” O presidente da Associação Portuguesa da Cortiça explicou, esta terça-feira, 13 de Maio, o esforço do sector para promover a cortiça nos palcos internacionais. A tarefa custou 43 milhões de euros nos últimos 15 anos, enfatizou João Rui Ferreira, durante uma conferência na Porto Business School.

 

A Apcor, que desenvolveu cinco campanhas de comunicação ao longo deste período, tem em curso a InterCork II. Com o valor de 7,3 milhões de euros, e a executar até ao final do próximo ano, o projecto vai promover a cortiça em nove mercados internacionais.

 

Apesar do fabrico de materiais de construção e das novas aplicações, as rolhas de cortiça

Nos Estados Unidos, na China, ou mesmo em mercados mais tradicionais como França ou Itália, há uma preferência claríssima dos consumidores pelas rolhas de cortiça.
 
João Rui Ferreira
Presidente da Associação Portuguesa da Cortiça

continuam a ter maior peso nas exportações – valem 70% das vendas nos mercados externos.

 

Um factor decisivo para o negócio é o poder de escolha do consumidor: "Nos Estados Unidos, na China, ou mesmo em mercados mais tradicionais como França ou Itália, há uma preferência claríssima dos consumidores pelas rolhas de cortiça", frisou João Rui Ferreira.

 

A rolha pode ser o factor diferenciador. Prova disso é o mercado norte-americano, onde "uma garrafa com rolha de cortiça vale em média 1,10 dólares mais do que uma garrafa de vinho com vedantes alternativos", exemplificou o presidente da Apcor.

 

Apesar de mais pequeno que outros sectores, a cortiça, sector em que Portugal é líder mundial, tem um enorme valor acrescentado: "Por cada euro que o sector da cortiça exporta, 85 cêntimos ficam em Portugal", garantiu o mesmo dirigente associativo.

Ver comentários
Saber mais Associação Portuguesa da Cortiça João Rui Ferreira Intercork
Outras Notícias