Indústria Ferbar ganha Garoto brasileiro e quer duplicar exportações

Ferbar ganha Garoto brasileiro e quer duplicar exportações

A empresa portuguesa da área alimentar, conhecida pelas marmeladas e conservas de vegetais, com vendas superiores a 26 milhões de euros, adquiriu a distribuição nacional dos clássicos chocolates brasileiros “Garoto”.
Ferbar ganha Garoto brasileiro e quer duplicar exportações
Rui Neves 21 de novembro de 2019 às 12:59

Em 1929, na cidade de Vila Velha, que integra o Estado brasileiro de Espírito Santo, nascia uma empresa, a H. Meyerfreund & Cia, fundada por um imigrante alemão, que mais tarde mudou definitivamente o seu nome através do consumidor que, no início, comprava os chocolates aos meninos que vendiam na rua.

 

Habituados a procurar pelos "garotos" para obter os bombons preferidos, passaram a apelidar a marca de "Garoto". Hoje, é uma das 10 maiores fábricas de chocolates do mundo, sendo detida pela Nestlé Brasil.

 

Presença assídua na infância dos portugueses e brasileiros, os sortidos de "Garoto" e "Serenata do Brasil", outro produto bastante conhecido desta histórica marca, vão estar à venda nos supermercados nacionais pelas mãos da portuguesa Ferbar, que ganhou a distribuição nacional destes clássicos chocolates.

 

Conhecida pela sua gama de marmeladas, conservas de vegetais e frutos secos, entre outros produtos, a Ferbar fechou o último exercício com uma faturação de 26,1 milhões de euros, mais 700 mil euros do que no ano anterior, com as exportações para mais de duas dezenas de países a valerem 18% do total.

 

Fundada em 1971 no Porto, tem fábrica na Maia e quer que as exportações representem 30% das vendas dentro de cinco anos.

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI