Indústria Grupo Simoldes contrata 300 pessoas até 2017 e investe 33 milhões em inovação  

Grupo Simoldes contrata 300 pessoas até 2017 e investe 33 milhões em inovação  

A administração do Grupo Simoldes, que é líder europeu no fabrico de moldes para a indústria automóvel, vai criar 300 novos postos de trabalho até 2017 e investir 33 milhões até 2018 em tecnologias ainda indisponíveis em Portugal.
Lusa 29 de maio de 2015 às 16:36

 

Com sede em Oliveira de Azeméis, o grupo que emprega mais de 4900 trabalhadores nas suas diversas unidades em Portugal e no estrangeiro quer assim reforçar a unidade Simoldes Plásticos para melhor corresponder às exigências do sector automóvel.

 

"Vamos ter que contratar 300 pessoas e cerca de 100 são engenheiros", revelou hoje Rui Paulo Rodrigues, vice-presidente do conselho de administração do grupo. "É praticamente uma unidade nova que precisamos fazer aqui e vai ser dentro da Simoldes Plásticos", acrescenta.

 

Paralelamente, essa empresa vai também investir 33 milhões de euros até 2018 na implementação faseada de 11 novas tecnologias, que, segundo fonte da administração, "ainda não existem em Portugal".

 

Considerando que o grupo facturou em 2014 cerca de 600 milhões de euros, o duplo esforço hoje anunciado deverá contribuir para um aumento do volume de negócios ao longo dos próximos anos. "Em 2018 devemos chegar aos 800 milhões e em 2020 a um bilião", antecipa Rui Paulo Rodrigues.

 

No mesmo período, o grupo prevê abrir "seis ou sete novas unidades" no estrangeiro, para acrescentar àquelas que já possui no Brasil, França, Roménia, Polónia, Alemanha e Argentina.

 

"Vamos aceitar o desafio de criar uma nova unidade em Pamplona, em Espanha, para melhor servir a [marca automóvel] Volkswagen, BMW e Renault", começa por enumerar Rui Paulo Rodrigues. "Na República Checa vamos abrir uma unidade em setembro de 2015 e no México também vamos este ano lançar a primeira pedra", acrescenta.

 

O grupo anuncia ainda uma delegação na Eslováquia, informando que está a "analisar a situação" na China e "a avaliar a Turquia e o Reino Unido".

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI