Indústria Inditex reclama “carinho” português desde que saiu da garagem galega

Inditex reclama “carinho” português desde que saiu da garagem galega

Treze anos após abrir a primeira loja na Corunha, arrancava na rua de Santa Catarina, no Porto, a primeira loja da Zara no estrangeiro. Um quarto de século depois, as oito marcas do grupo Inditex somam 348 lojas em Portugal.
Inditex reclama “carinho” português desde que saiu da garagem galega
António Larguesa 30 de abril de 2013 às 15:58

Foi no Porto que abriu em 1988 a primeira loja fora de Espanha e foi também ali que a dona da Zara começou a testar há dois anos o novo formato de loja. Recentemente ultrapassado pela China como o mercado externo com mais pontos de venda, o território nacional continua a ser "ponto de referência sobre o caminho a seguir". O espírito empresarial, esse, encontra a inspiração nos pescadores da Galiza.

 

Treze anos após abrir a primeira loja na Corunha, arrancava na rua de Santa Catarina, no Porto, a primeira loja da Zara no estrangeiro. Um quarto de século depois, as oito marcas do grupo Inditex somam 348 lojas em Portugal: 81 da Zara, 62 da Pull & Bear, 43 da Massimo Dutti, 49 da Bershka, 43 da Stradivarius, 36 da Oysgo, 27 da Zara Home e as restantes 7 da mais recente Uterque.

 

Como aconteceu há dois anos com o novo formato de loja - está agora a ser replicado nos 86 mercados dos cinco continentes onde está presente - Portugal continua a ser um palco privilegiado para o teste e implementação das principais inovações do maior grupo têxtil a nível mundial, que em 2012 facturou 15.946 milhões de euros, aumentando os lucros em 22%, para 2.361 milhões de euros.

 

O gigante retalhista do sector do vestuário olha então para o outro lado da fronteira como um território de experimentação? "Não o chamaria assim. Não os vemos como dois mundos à parte, as equipas da central [na Corunha, onde está o "cérebro" criativo e comercial] e de Portugal não se sentem como culturas à parte. A proximidade leva a tentar primeiro no que sabes que pode funcionar, é um ponto de referência sobre o caminho a seguir", respondeu o director de comunicação da Inditex, Jesús Echevarría.

 

Durante um encontro com a imprensa portuguesa no complexo empresarial em Arteixe, a poucos quilómetros da Corunha, onde trabalham quatro mil pessoas e funciona um dos três centros logísticos da marca mais representativa (os outros estão em Madrid e Saragoça), o responsável referiu-se a Portugal como um mercado "importante pela proximidade e pelo carinho". Algo que se reflecte igualmente a nível industrial, já que encomenda a perto de 200 fornecedores portugueses quase um terço da produção de moda, que é aquela que gera maior notoriedade e valor acrescentado.

 

O caminho marítimo começou em "GOA"

 

A odisseia empresarial de Amancio Ortega Gaona arrancou, todavia, mais de uma década antes de abrir as portas da primeira loja, na qual começou a ensaiar o "segredo" das oito marcas do grupo. "A perguntar ao empregado: o que vendeste, o que te pediram? Se precisas de dezenas de unidades desta peça vou então fazer especificamente o que precisas", recriou Echevarría. Tudo começou então em 1963 numa pequena garagem na cidade onde o discretíssimo empresário espanhol ainda hoje vive. Inverteu as iniciais do nome e baptizou de "GOA" aquela primeira "fabriqueta" de confecções.

 

Mesmo tendo-se tornado uma multinacional, ganho escala e reconhecimento global, ultrapassado em Maio do ano passado a Telefónica como a maior cotada espanhola e de empregar 120 mil pessoas - entre as quais designers de 40 nacionalidades no centro criativo de Arteixe -, todos os interlocutores repetem incansáveis que "a chave da [cultura] Inditex é muito galega".

 

Trabalho de equipa, não ser muito arrogante, discrição - o fundador Amancio Ortega e o actual CEO, Pablo Isla, não dão entrevistas -, sacrifício e esforço, enumerou o aprumado e voluntarioso director de comunicação, antes de concluir o guião: "Este espírito dos pescadores daqui influencia muito o espírito da empresa".

 

* o jornalista viajou a convite da Inditex




Marketing Automation certified by E-GOI