Indústria Lucros da Navigator recuam 14% para 147,5 milhões

Lucros da Navigator recuam 14% para 147,5 milhões

O volume de negócios do grupo cresceu nos primeiros nove meses para 1.274 milhões de euros, com o aumento do volume de vendas de pasta e de tissue. Custos com energia e aquisição de madeira aumentaram.  
Lucros da Navigator recuam 14% para 147,5 milhões
Maria João Babo 29 de outubro de 2019 às 19:40

A The Navigator Company registou nos primeiros nove meses deste ano um resultado líquido de 147,5 milhões de euros, o que representa um recuo de 14,1% face aos 171,8 milhões registados no mesmo período de 2018.

Na divulgação dos resultados semestrais, em comunicado à CMVM, a empresa salienta que o volume de negócios aumentou 1,8% até setembro, para 1.274 milhões de euros, com o maior volume de vendas de pasta e de tissue.

No negócio de tissue o grupo salienta o aumento de 64% do volume vendido, para 74 mil toneladas, em resultado do arranque de nova fábrica de tissue de Aveiro, tendo o valor das vendas atingido os 102 milhões, mais 58% em termos homólogos.

Já a venda de energia elétrica do grupo totalizou cerca de 122,6 milhões de euros, o que representou uma redução de 3,8% face aos valores do período homólogo do ano anterior. A Navigator explica que esta redução "decorre essencialmente de problemas operacionais nas instalações de cogeração renovável dos complexos industriais de Setúbal e Figueira da Foz, que conduziram a menor volume de produção".

O EBITDA situou-se nos 300,2 milhões, menos 11,8% face ao do mesmo período do ano passado.

Quanto à evolução dos custos de produção, o grupo salienta que a energia se mantém como principal fator de agravamento, acrescentando ter-se verificado também um aumento no custo unitário de aquisição de madeira face a 2018.

No comunicado, o grupo diz-se focado no seu programa de redução de custos operacionais M2, atingindo cerca de 14 milhões de impacto positivo em EBITDA nestes meses, "esforço que permitiu atenuar parcialmente o agravamento de custos exógenos, que afetaram a globalidade da indústria (nomeadamente energia, madeira e químicos)".

Os resultados financeiros melhoraram até setembro em 31%, para 11,2 milhões de euros negativos.


Já o endividamento líquido remunerado fixou-se em 776 milhões, o que representa um aumento de 93 milhões face ao final de 2018, mantendo-se o rácio da dívida líquida/ EBITDA  em 1,87 vezes.

Até setembro a Navigator registou um valor de investimento global de 88,3 milhões de euros.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI