Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Patrão dos patrões do calçado vai entrar em lay-off

Luís Onofre vai suspender o contrato dos 55 trabalhadores da fábrica de Oliveira de Azeméis. Avisa que o setor pode perder as duas coleções deste ano e diz que a China devia "compensar o prejuízo" causado pela covid-19.

Luís Onofre
Movephoto
Negócios jng@negocios.pt 30 de Março de 2020 às 10:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

A empresa de calçado de Luís Onofre vai avançar para o novo regime de lay-off esta quarta-feira, 1 de abril. O designer e fabricante, que preside à associação do setor (Apicapps), garante o pagamento integral dos salários de março aos 55 trabalhadores da fábrica de Oliveira de Azeméis.

 

Em declarações ao DN, o empresário garante que tentará negociar uma "compensação" de horas extras mais tarde, quando a situação se normalizar. Nos últimos dias, os funcionários estiveram já a produzir máscaras para oferecer aos hospitais e lares de idosos da região.

 

"Estou muito preocupado com o futuro do setor. A época de inverno está perdida, com as encomendas todas a serem canceladas, e a de primavera-verão do próximo ano vai ser muito complicada, ainda, porque as lojas vão ficar com as coleções deste ano dentro de portas, todas por vender, não vão comprar nem um décimo daquilo que comprariam", resume.

 

Luís Onofre, que é também presidente da confederação europeia do setor (CEC), afirma mesmo, em referência à origem da covid-19, que a China devia "compensar o prejuízo" causado através da assinatura de "acordos comerciais justos" e "abrir as suas fronteiras à entrada livre" dos produtos europeus.

Ver comentários
Saber mais Coronavírus covid-19 indústria calçado luís onofre lay-off oliveira de azeméis china
Mais lidas
Outras Notícias