Indústria Porcelanas Costa Verde investe sete milhões e cria mais 90 empregos

Porcelanas Costa Verde investe sete milhões e cria mais 90 empregos

A fabricante de louça cerâmica em porcelana vai investir sete milhões de euros na construção de duas novas naves industriais, adjacentes à sua fábrica em Vagos, para aumentar em 40% a sua capacidade produtiva.
Porcelanas Costa Verde investe sete milhões e cria mais 90 empregos
A Porcelanas Costa Verde vai construir mais duas naves industriais junto às suas actuais instalações industriais, em Vagos, distrito de Aveiro.
Rui Neves 11 de outubro de 2018 às 12:04

A primeira unidade fabril a instalar-se na zona industrial de Vagos, distrito de Aveiro, vai tornar-se maior. Fundada em 1992, a Porcelanas Costa Verde pretende iniciar "em breve" a expansão do seu complexo industrial, com a construção de duas novas naves industriais, com cerca de nove mil metros quadrados cada, num investimento de sete milhões de euros.

 

O projecto de expansão fabril, que irá resultar num acréscimo de cerca de 40% face à sua actual capacidade produtiva, prevê a criação de mais 90 postos de trabalho.

 

Com conclusão dos trabalhos de construção prevista para o final do próximo ano, na futura plataforma produtiva serão instalados "dois novos fornos de origem portuguesa e de diversa maquinaria de origem alemã", refere a empresa, em comunicado.

 

Actualmente com cerca de 320 trabalhadores e uma facturação da ordem dos 13,5 milhões de euros, três quartos dos quais gerados em mais de meia centena de mercados externos, a Costa Verde "procura assim aumentar a sua capacidade de produção de forma a dar resposta aos vários clientes espalhados por todo o mundo", enfatiza a empresa, que se dedica à concepção, desenvolvimento, fabrico e comercialização de louça cerâmica em porcelana para uso doméstico, hotelaria e restauração.

 

O projecto de expansão industrial em curso da Costa Verde foi alvo de uma candidatura ao programa de fundos comunitários Portugal 2020, que atribuiu à empresa um incentivo de 2,3 milhões de euros.

 

No final do ano passado, a Costa Verde investiu 1,5 milhões de euros na instalação de uma central fotovoltaica, com 3.696 painéis fotovoltaicos, que garante 25% das necessidades energéticas da empresa nos próximos 15 anos.