Indústria PwC nomeou substitutos de Nasser Sattar na Semapa

PwC nomeou substitutos de Nasser Sattar na Semapa

A auditora da holding liderada por Pedro Queiroz Pereira nomeou os substitutos de Nasser Sattar como representantes da PwC no dia 16 de Janeiro, segundo comunicado recebido pela empresa a 22 de Janeiro e publicado esta quarta-feira na CMVM.
PwC nomeou substitutos de Nasser Sattar na Semapa
Sofia A. Henriques
Negócios 05 de fevereiro de 2014 às 18:50

Os revisores oficiais de contas António Alberto Henriques Assis e José Pereira Alves são os representantes da PricewaterhouseCooper’s (PwC) na Semapa, depois de Nasser Sattar ter passado para a concorrente KPMG.

 

A decisão foi comunicada esta quarta-feira pela Semapa, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), num comunicado em que diz ter sido informada a 22 de Janeiro da decisão que foi tomada com efeito a partir de 16 de Janeiro.

 

A holding liderada por Pedro Queiroz Pereira era uma das empresas representadas pelo ex-sócio da PwC que transitou para a KPMG, Nasser Sattar, onde integra a comissão executiva liderada pelo seu irmão Sikander Sattar.

 

Na sequência da saída da Nasser Sattar, a PwC tinha já nomeado os seus substitutos na Zon Optimus. Outro grande cliente da PwC, no PSI-20, é a Jerónimo Martins. Resta saber se os clientes de Nasser vão acompanhar o seu representante para a sua nova morada, ou permanecer na mesma firma de auditoria, com representantes diferentes. 

 

Nasser abandonou a auditora com escritórios no Palácio Sottomayor, junto à Avenida Fontes Pereira de Melo, e levou consigo outros quatro antigos sócios para a auditora com sede no edifício Monumental, no Saldanha. 

 

A notícia da transição caiu como uma bomba no mercado português que é dominado pelas quatro grandes firmas de auditoria (KPMG, Deloitte, PwC e Ernst & Young), dado ser uma movimentação inédita no mercado de auditoria. 

 

Além de ter em vista o reforço da aposta em Angola, a contratação dos quadros por parte da KPMG poderá ainda resultar na transferência de alguns clientes hoje na PwC. O risco será tanto maior quanto mais forte for a ligação dos clientes aos sócios que protagonizam esta mudança de empresa que, pela sua dimensão, é inédita no panorama português das quatro grandes empresas internacionais de consultoria.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI