Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quem tem comentários sobre a compra da AMS pela Portucel tem 10 dias para fazê-los

A aquisição da fábrica de papel higiénico AMS pela Portucel, no valor de 80 milhões de euros, já foi notificada à Autoridade da Concorrência. Com ela, a Portucel quer entrar num mercado que tem o dobro daquele onde se encontra neste momento.

Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 20 de Fevereiro de 2015 às 11:28
  • Partilhar artigo
  • ...

A compra da fábrica de papel higiénico AMS por parte da Portucel, de 80 milhões de euros, já está a ser analisada pela Autoridade da Concorrência. Aqueles que têm comentários a fazer sobre a operação podem agora pronunciar-se.

 

Segundo o anúncio publicado esta sexta-feira, 20 de Fevereiro, no Negócios e no Diário de Notícias, as observações de terceiros sobre esta concentração "devem ser remetidas à Autoridade da Concorrência no prazo de 10 dias úteis". Ou seja, previsivelmente até dia 6 de Março podem ser enviados estes comentários, nomeadamente por alguma empresa que se possa opor à operação por levantar problemas de concentração. Essas observações serão depois integradas na análise feita pela entidade dirigida por António Ferreira Gomes.

 

"A operação de concentração em causa consiste na aquisição, pela Portucel, SA, do controlo exclusivo sobre a AMS BR Star Paper", conforme anunciado a 10 de Fevereiro. O negócio é uma forma de a papeleira presidida por Diogo da Silveira (na foto) entrar num novo mercado, do tipo de papel utilizado para papel higiénico e guardanapos. Aliás, como o próprio disse em entrevista ao Negócios, "o mercado de tissue na Europa é o dobro" do mercado de papel "uncoated woodfree" (UWF), onde a Portucel centra as operações actualmente.

 

"No ‘tissue’ vamos entrar com calma mas com ambição. Entendemos que a melhor forma de abordar este mercado era através da aquisição de uma empresa, já que com ela adquire-se conhecimento,  equipas, activos industriais e uma base de clientes", comentou na referida entrevista. 

 
A descrição das empresas pela Autoridade da Concorrência

Portucel – "Empresa integrada no Grupo Semapa e activa primordialmente na produção de pasta de papel e de papel. O Grupo Portucel encontra-se também activo na produção de energia eléctrica e térmica, através de cogeração energética e de centrais termoeléctricas a biomassa dedicadas à produção de electricidade. Por sua vez, o Grupo Semapa encontra-se activo nos sectores de investigação, floresta, pasta de celulosa, energia renovável e papel".

 

AMS – "Empresa activa na produção e comercialização de produtos de papel tissue, nomeadamente papel higiénico, rolos tissue de cozinha e guardanapos".

Ver comentários
Saber mais AMS Portucel Autoridade da Concorrência António Ferreira Gomes
Outras Notícias