Indústria Sonae Capital regista menos-valia de 9,4 milhões com a venda da RACE

Sonae Capital regista menos-valia de 9,4 milhões com a venda da RACE

A venda da participação de 70% na RACE à SKK, por 15,8 milhões de euros, resultou numa perda contabilística para a Sonae Capital, que comunicou que “esta transação representará um impacto de menos 9,4 milhões de euros nos capitais próprios” da empresa.
Sonae Capital regista menos-valia de 9,4 milhões com a venda da RACE
A Sonae Capital é liderada por Miguel Gil Mata.
Rui Neves 19 de novembro de 2019 às 21:11

Uma dúzia de anos depois de ter protagonizado uma operação de consolidação no setor da refrigeração e AVAC, a Sonae Capital vendeu a sua participação de 70% na RACE à SKK, empresa que resultou de um "spin off" da empresa agora transacionada, anunciou a companhia do universo Sonae, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), esta terça-feira, 19 de novembro.

 

O preço da transação, por um valor de 15,8 milhões de euros, "compreendendo uma componente fixa de sete milhões de euros e uma componente variável de 8,8 milhões de euros", valoriza a empresa em 22,6 milhões de euros, com os restantes 30% do capital da RACE a manterem-se nas mãos do grupo norte-americano Johnson Controls.

 

Com esta operação, a empresa do universo Sonae regista uma menos-valia considerável. "Estima-se que esta transação representará um impacto de menos 9,4 milhões de euros nos capitais próprios da Sonae Capital", afirma, no comunicado publicado no site da CMVM.

 

A RACE, empresa especialista em sistemas de refrigeração, ar condicionado e "building efficiency", fechou o último exercício com uma faturação de 47,7 milhões de euros uma margem EBITDA de 4,5%, 1,6 pontos percentuais acima do ano anterior.

 

A SKK - Central de Distribuição para Refrigeração e Climatização, que atua na área da refrigeração e AVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado), resultou de um "spin off" da RAC.

 

A Sonae Capital passou de perdas para lucros entre janeiro e setembro, tendo fechado os primeiros nove meses deste ano com um resultado líquido positivo de 2,75 milhões de euros, contra uma perda de 8,36 milhões no mesmo período do ano passado.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI