Indústria Sonae Capital vende RACE por 15,8 milhões

Sonae Capital vende RACE por 15,8 milhões

Uma dúzia de anos depois de ter protagonizado uma operação de consolidação no setor da refrigeração e AVAC, a Sonae Capital vendeu a sua participação de 70% na RACE à SKK, empresa que resultou de um “spin off” da empresa agora transacionada.
Sonae Capital vende RACE por 15,8 milhões
A Sonae Capital é liderada por Miguel Gil Mata.
Rui Neves 19 de novembro de 2019 às 18:26

A Sonae Capital vendeu a sua participação de 70% na RACE à SKK - Central de Distribuição para Refrigeração e Climatização, que atua na área da refrigeração e AVAC, por 15,8 milhões de euros, anunciou a empresa, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), esta terça-feira, 19 de novembro.

 

O preço da transação, "compreendendo uma componente fixa de sete milhões de euros e uma componente variável de 8,8 milhões de euros", valoriza a empresa em 22,6 milhões de euros, com os restantes 30% do capital da RACE a manterem-se nas mãos do grupo norte-americano Johnson Controls.

 

"Com esta operação, a Sonae Capital cristaliza o valor da empresa, ao mesmo tempo que liberta fundos para potenciar o desenvolvimento das suas áreas de negócio de maior potencial", afirmou a empresa, no mesmo comunicado.

 

A RACE, empresa especialista em sistemas de refrigeração, ar condicionado e "building efficiency", fechou o último exercício com uma faturação de 47,7 milhões de euros e uma margem EBITDA de 4,5%, 1,6 pontos percentuais acima do ano anterior.

 

A SKK, que atua na área da refrigeração e AVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado), resultou de um "spin off" da RAC.

A Sonae Capital passou de perdas para lucros entre janeiro e setembro, fruto da melhoria da rentabilidade operacional.

 

O resultado líquido atribuível aos acionistas foi positivo em 2,75 milhões de euros, contra uma perda de 8,36 milhões no mesmo período do ano passado.

 

Já o volume de negócios consolidado dos primeiros nove meses aumentou 19,3%, ascendendo a 179,76 milhões de euros, beneficiando da subida de 25,5% no segmento de ativos imobiliários, para 25,74 milhões, e da melhoria de 18,6% no segmento das unidades de negócio de energia, fitness, hotelaria e das operações do Troia Resort, para 162,1 milhões.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI