Bolsa Sonae Indústria desliza mais de 6% após resultados e reagrupamento de acções

Sonae Indústria desliza mais de 6% após resultados e reagrupamento de acções

Trocaram de mãos sete vezes mais acções da Sonae Indústria do que a média dos últimos seis meses, com os investidores a levarem os títulos a deslizarem mais de 6%, após os resultados de 2016 e o anúncio de um "reverse stock split".
Sonae Indústria desliza mais de 6% após resultados e reagrupamento de acções
Paulo Duarte
Sara Antunes 22 de março de 2017 às 17:08

As acções da Sonae Indústria afundaram 6,17% para 0,0076 euros, tendo chegado a recuar mais de 7% para 0,0075 euros. A evolução das acções foi acompanhada de uma elevada liquidez, tendo trocado de mãos mais de 85 milhões de títulos, quando a média diária dos últimos seis meses é de 11 milhões.

 

A queda das acções surge depois de a Sonae Indústria ter divulgado as contas de 2016 e revelado que vai avançar com um reagrupamento de acções, propondo aos seus accionistas que passem a ter uma acção por cada 250 títulos detidos actualmente.

 

A Sonae Indústria revelou assim que terminou 2016 com um lucro de 11 milhões de euros. Foi o primeiro ano em nove em que a empresa reportou um resultado líquido positivo, em parte devido à parceria com a Arauco.

 

Além de ter revelado os resultados do ano passado, a empresa do grupo Sonae anunciou que vai propor aos accionistas um "reverse stock split", com os accionistas a passarem a ter uma acção nova por cada 250 títulos actualmente detidos. O objectivo, de a empresa em comunicado, é "que o valor de mercado das acções fique mais alinhado com o valor das demais acções admitidas à negociação na Euronext Lisbon", explicou a cotada no comunicado emitido na terça-feira, 21 de Março, à noite.

 

Se considerarmos os valores de fecho das acções desta quarta-feira, o que a Sonae Indústria propõe aos seus accionistas é que passem a ter uma acção com um valor de 1,90 euros, em vez de terem 250 títulos a 0,0076 euros cada um.

 

Já hoje, o administrador-delegado da Sonae Indústria, George Christopher Lawrie (na foto), afastou que a empresa esteja a preparar qualquer aumento de capital. "Não está sobre a mesa, não está nos nossos planos, não há necessidade", garantiu ao Negócios.

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI