Indústria Sonae Indústria refinancia dívida e prepara aumento de capital garantido por Belmiro de Azevedo

Sonae Indústria refinancia dívida e prepara aumento de capital garantido por Belmiro de Azevedo

A empresa de aglomerados de madeira vai refinanciar 300 a 325 milhões de euros de dívida com base num acordo com os dois principais bancos credores. Um acordo que só se irá concretizar caso haja um aumento de capital que está assegurado por Belmiro de Azevedo.
Sonae Indústria refinancia dívida e prepara aumento de capital garantido por Belmiro de Azevedo
Diogo Cavaleiro 28 de outubro de 2014 às 18:31

A Sonae Indústria chegou a acordo para que a dívida pese menos nas suas contas. Mas, para isso, tem de realizar um aumento de capital de, pelo menos, 75 milhões de euros. Dinheiro que está assegurado por Belmiro de Azevedo.

 

A Efanor Investimentos, controlada pelo empresário e que já é detentora de 51% do capital da Sonae Indústria, "já se comprometeu a subscrever, directa ou indirectamente, um montante mínimo de 75 milhões de euros nesse aumento de capital", aponta uma nota publicada no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Ou seja, se não houver mais investidores interessados, a sua participação será mais expressiva.

 

Até aqui, sempre se falou num aumento de capital de 150 milhões de euros – que permitiria passar o capital social dos actuais 700 para um máximo de 850 milhões de euros. A chegada aos 775 milhões está assegurada.

 

De qualquer forma, só é necessário um reforço de 75 milhões de euros para que sejam executados os dois acordos de refinanciamento a que empresa de aglomerados de madeira chegou e sobre os quais informou esta terça-feira, 28 de Outubro, o mercado. O entendimento foi alcançado com os dois principais bancos credores, que representam a maior parte do endividamento consolidado bruto da Sonae Indústria, que, no final do primeiro semestre, superava os 700 milhões de euros. A dívida líquida representou, nesse período, mais de sete vezes o resultado operacional (EBITDA).

 

"A Sonae Indústria conseguirá refinanciar um montante entre 300 e 325 milhões de euros de dívida (variável em função do encaixe do aumento de capital previsto) em condições significativamente mais favoráveis, não só em termos de perfil de maturidade (prorrogando a respectiva maturidade final para prazos entre 6 e 8 anos, incluindo um período de carência mínimo de reembolsos de capital de 3 anos), mas também em termos de custo de dívida", indica o comunicado da empresa liderada por Rui Correia.

 

Também houve um acordo para se estender por 24 meses, até 30 de Setembro de 2016, "o contrato de securitização de créditos comerciais, cujo montante máximo é de 85 milhões de euros". Tal como o acordo para o refinanciamento, o entendimento também só se irá materializar caso se concretize o aumento de capital de pelo menos 75 milhões de euros.

 

A empresa vale 49,7 milhões de euros, com um preço por acção de 35,5 cêntimos (uma queda de 3,53% face ao fecho de ontem).

 

 

(Notícia corrigida às 19h13: por lapso, estava escrito empresa de conglomerados de madeira quando se trata, obviamente, de aglomerados de madeira)

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI